fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Deputados elegem Nicolau Júnior para a presidência da ALEAC para o biênio 25/26

Publicado

em


De forma unanime, democrática e consensual, os deputados estaduais elegeram, nesta terça feira (9), por 24 votos, a nova mesa diretora da Assembléia Legislativa do Acre, para o biênio 25/26.
O atual primeiro secretário da Casa de leis, Nicolau Júnior (PP), foi aclamado, por não haver outra chapa no pleito. Quando assumir a presidência em fevereiro de 2025, Nicolau Júnior estará iniciando o terceiro mandato na presidência do legislativo estadual. A votação foi aberta e nominal.

A ALEAC é a nona Assembléia Legislativa a antecipar a eleição da mesa diretora. Antes, Amazonas, Piaui, Pernambuco, Tocantins, Goiás, Mato Grosso e Bahia, já haviam escolhido os presidentes e respectivos membros.

“A antecipação da eleição da mesa diretora, além de não haver nenhum impedimento jurídico, mostra o clima de harmonia e plena democracia que há no legislativo estadual. Aqui, com essa decisão, teremos o segundo semestre para realizar o planejamento das ações que iremos executar no primeiro ano de mandato. Nossa proposta é aproximar a ALEAC da população, retomando as audiências públicas para debater junto com a comunidade, os problemas em cada região do estado, igual fizemos recentemente”, disse Nicolau.

O atual presidente, Luiz Gonzaga (PSDB), voltará a ocupar o cargo de primeiro secretário.

Luiz Gonzaga parabenizou Nicolau pela eleição e ratificou que a recondução do novo presidente para o poder legislativo, mostra a unidade que existe no parlamento.

“Fico muito honrado em ter o Nicolau como primeiro secretário na minha gestão e voltar a fazer parte da mesa diretora na gestão que ele vai assumir ano que vem. Hoje mostramos aqui que a democracia é a base de qualquer poder”, comentou Gonzaga.

A composição da nova mesa diretora ficou assim:
Presidente: Nicolau Júnior (PP)
1º secretário: Luiz Gonzaga (PSDB)
1º vice presidente: Pedro Longo (PDT)
2º secretário: Chico Viga (PDT)
2ª vice presidente – Maria Antônia (PP)
3ª secretária – Antônia Sales  (MDB)
3º vice presidente – Eduardo Ribeiro (PSD)
4º SECRETÁRIO – Gene Diniz – (Republicanos)
5º secretário – André Vale – (Podemos)

Comentários

Continue lendo

Extra

Deputado Eduardo Velloso é condenado a pagar quase meio milhão de indenização para filho e irmã de jovem morta em 2019

Publicado

em

Por

Maicline teve a perna arrancada após condutor de moto aquática fazer manobra de ‘cavalo de pau’ e perder controle do veículo — Foto: Arquivo pessoal

A sentença ficou da seguinte forma, com os valores corrigidos a partir da data do orçamento e com 1% a partir da citação do réu:

  • Filho de Maicline – danos morais no valor de R$ 227.239,32 mais R$ 78.740,90 retroativos de pensão alimentícia até ele completar 18 anos ou 23 anos no caso de cursar ensino superior, totalizando R$ 305.980,22
  • Hinauara Borges – danos morais no valor de R$ 90.895,73 mais R$ 31.516,89 para o tratamento psicológico, totalizando R$ 122.412,62

“Desta forma, comprovada a prática ao ato ilícito e a ocorrência do dano, cabe a elucidação do nexo da casualidade. Pelos argumentos apresentados na presente sentença, tem-se que não restam dúvidas de sua ocorrência em razão do falecimento da senhora Maicline”, diz parte da sentença.

Na ação, Hinauara Borges argumentou que o deputado e o empresário causaram o acidente e não prestaram socorro à vítima. Eles negam essa versão. Além disso, Hinauara alegou que o fato causou abalo emocional e a perda do feto que esperava à época.

O g1 entrou em contato com assessoria do deputado Eduardo Velloso e foi informado que o mesmo se encontra na sala de cirurgia operando pacientes e, assim, sem acesso ao telefone. O réu deve se posicionar posteriormente sobre a sentença.

O advogado da família, Rafael Teixeira Sousa, disse que, possivelmente, irá entrar com recursos por não concordar com o valor da indenização e contra a decisão de não responsabilizar o empresário Otávio Costa pelo morte de Maicline.

“O valor pedido e o valor concebido, pelo menos em nosso entendimento e da jurisprudência, pelo dano que foi, está muito longe do que foi pedido. Podemos fazer um recurso de embargo de decisão porque tem algumas questões jurídicas na sentença que ficaram confusas. Depois dele, apelamos ao Tribunal de Justiça. Foi um valor muito aquém do dano causado”, destacou.

TJ-AC fez audiência de instrução sobre o caso e família da vítima pede por justiça

Maicline morreu após ter a perna arrancada durante o acidente, que ocorreu na região da Quarta Ponte, no Rio Acre, em Rio Branco. Ela estava com o empresário em uma moto aquática, e a irmã dela estava com o médico em outra moto, quando os veículos colidiram.

A vítima foi levada para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco(Huerb), mas morreu horas depois. A irmã da vítima chegou a acusar o empresário de não prestar socorro para Maicline.

Néspoli falou também que a testemunha revelou que o médico estava em alta velocidade, mas a perícia não conseguiu identificar a que velocidade. O delegado ressaltou ainda que o médico foi indiciado por lesão corporal porque tanto Otávio Costa quanto a Hinauara ficaram feridos.

“Foi possível detectar que o acidente foi do lado que estava o jet ski do Otávio, não do Eduardo. Ninguém vai conseguir descobrir toda verdade, tem muita pessoa ali que não sabe o que aconteceu. Conseguimos constatar que foi descumprida uma norma de tráfego, mas a velocidade não descobrimos”, contou.

À época do indiciamento, o delegado responsável pelo caso, Karlesso Néspoli, explicou que indiciou apenas o médico pelo crime, porque, segundo ele, foi Eduardo Velloso quem bateu na moto aquática do empresário Otávio Costa, que estava com a vítima, e não o contrário.

A versão que a irmã da vítima deu, logo após o acidente, era outra. Na época, Hinauara Borges afirmou que a moto do empresário é que havia colidido contra a do médico, após uma manobra perigosa, conhecida por cavalo de pau.

“A moto do Eduardo, fizemos perícia, e o bico dela bateu na lateral do jet ski do Otávio. Veio de lateral e bateu. A perícia constatou e uma testemunha ribeirinha que mora no local falou que o acidente foi do outro lado do rio. Foi como se tivesse em um carro em uma direção e depois fosse para contramão”, revelou.

Comentários

Continue lendo

Extra

Trabalhador é brutalmente agredido com cabo de madeira em ramal de Brasiléia

Publicado

em

Agressão deixou vítima com fratura pelo corpo e cortes no couro cabeludo. Polícia investiga caso de violência em Brasiléia

Um ato de violência chocou os moradores do Ramal Nazaré, no bairro Nazaré, no interior do Acre, na tarde desta segunda-feira (22). Erlan Jifones Porto, de 56 anos, foi brutalmente agredido por seu colega de trabalho, identificado apenas como Eduardo, utilizando um cabo de madeira.

De acordo com informações fornecidas por familiares da vítima, Erlan estava caminhando pelo ramal quando foi abordado por um homem identificado pelo nome de Eduardo, que portava um cabo de madeira amarelo. Sem qualquer aviso, Eduardo desferiu vários golpes na cabeça de Erlan, causando um forte sangramento. A agressão continuou com golpes no corpo, resultando em fraturas na perna esquerda, no braço esquerdo e no dedo anelar direito. Após o ataque, o agressor fugiu do local, deixando Erlan gravemente ferido.

Populares que passavam pelo local rapidamente socorreram Erlan, colocando-o em uma caminhonete e levando-o ao Hospital Raimundo Chaar. Depois de receber os primeiros atendimentos e ser estabilizado, Erlan foi transferido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Pronto-Socorro de Rio Branco. Apesar da gravidade das lesões, seu estado de saúde é estável.

A Polícia Civil do município de Brasiléia está encarregada de investigar o caso, buscando esclarecer os motivos da agressão e capturar o agressor Eduardo, que continua foragido.

Comentários

Continue lendo

Extra

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas / Sebrae – AVISO DE LICITAÇÃO

Publicado

em

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas / Sebrae

AVISO DE LICITAÇÃO

Pregão Eletrônico SRP nº 15/2024

1. OBJETO

Fornecimento de alimentação, sob demanda, em atendimento aos eventos específicos realiza- dos pelo ÓRGÃO GERENCIADOR DO REGISTRO DE PREÇOS, no município de Cruzeiro do Sul – Acre.

2. RECEBIMENTO E ABERTURA DAS PROPOSTAS.

Local da realização: www.redeempresas.com.br; Término do prazo para envio de propostas: 31 de julho de 2024 às 10h45min; Início da sessão de disputa de preço: 31 de julho de 2024 às 11h. Será sempre considerado o horário de Brasília.

3. ESCLARECIMENTOS DE DÚVIDAS.

Questionamentos poderão ser encaminhados ao SEBRAE/AC, somente por escrito pelo e-mail [email protected], aos cuidados da Comissão de Licitação, até 02 (dois) dias úteis antes da data de abertura da sessão pública.

Rio Branco-AC, 22 de julho de 2024.

Comentários

Continue lendo