Depois de 20 anos vivendo em um mundo paralelo carregado de ilusões, Jorge Viana, que mais parece um daqueles viajantes do tempo de Winden, a pequena cidade alemã da série Dark, ficção que é sucesso na Netflix, chegou ao Acre nesta sexta-feira (10).

Assim que desembarcou no chão da realidade que sempre se negou a reconhecer nas últimas duas décadas, Viana enxergou problemas na educação e em especial na Saúde pública, aquele setor que era de primeiro mundo nos governos da Frente Popular criada por ele, mas que em 18 meses o atual governo, não se sabe como, talvez por falta de propaganda, conseguiu desconstruir.

Quando começou sua viagem no tempo em 1º de janeiro de 1999, o ex-prefeito, ex-senador e ex-governador do Acre por duas vezes, que não esconde de ninguém sua autolatria, construiu um Estado virtual com 40 mil empregos, 20 mil casas, saúde de primeiro mundo, rodovias asfaltadas e economia pujante com base no extrativismo. Seria o mundo invertido do senador?

De uma hora para outra, Viana vê erro em absolutamente tudo, critica a tudo e a todos e se põe na condição de messias.

Com enorme rejeição, o ex quase tudo no Acre vive a falar em autoavaliação do PT, porém é incapaz de se olhar no espelho e enxergar o tamanho do Narciso que o acompanha.

Comentários