A polícia tem que fazer o seu trabalho de instaurar o inquérito e fazer o indiciamento de qualquer infrator para que ele seja condenado e perceba que o crime jamais vai compensar

Por Raimari Cardoso

Coordenador da Polícia Civil na Regional do Alto Acre desde meados de outubro, o delegado Sérgio Lopes de Souza, que também é o titular das delegacias de Brasiléia e Assis Brasil, afirmou em entrevista à Rádio Aldeia FM de Xapuri que a população deve ter tranquilidade e confiança no trabalho das forças de segurança na região.

De acordo com Lopes, as ações das polícias na regional serão constantes e integradas. Operações serão realizadas, segundo ele, “a qualquer momento em qualquer um dos quatro municípios, sem data nem hora, de dia ou de noite”. Um dos principais alvos será o tráfico de drogas e a apreensão de armas.

“As polícias de todos os municípios – civil e militar – estarão frequentemente realizando operações de maneira conjunta, e essa integração também ocorre com a polícia e demais autoridades bolivianas no sentido de combater o crime. Nós temos fronteiras, mas os criminosos não respeitam esse limite”, disse.

Para o delegado, que tem vasta experiência de trabalho na regional, o combate à criminalidade nessa parte do estado, cujos registros se relacionam em grande escala com a abertura da fronteira e com a entrada constante de drogas e de armas, tem que ter tolerância zero por parte da polícia e da justiça.

“Não pode importar se o crime é um simples furto ou um latrocínio. A polícia tem que fazer o seu trabalho de instaurar o inquérito e fazer o indiciamento de qualquer infrator para que ele seja condenado e perceba que o crime jamais vai compensar e para que a população não esteja sempre amargando a sensação de impunidade”, afirmou.

___________________

Sérgio Lopes destacou a importância dos investimentos que o governo começa a fazer na área de segurança, como a contratação e a capacitação de novos servidores para todas as áreas do trabalho das polícias e a aquisição de equipamentos, como a frota que será entregue à população nesta segunda-feira, 18, pelo ministro Sergio Moro e pelo governador Gladson Cameli.

___________________

Outro ponto positivo destacado pelo delegado coordenador é a criação do Gefron – Grupamento Especial de Fronteira – que, de acordo com ele, vai aumentar consideravelmente a sensação de segurança na regional. Composto por cerca de 72 homens, incluindo policiais civis, militares e bombeiros, o Gefron foi anunciado como um grande avanço no enfrentamento à criminalidade nas fronteiras.

“O Gefron consiste no esforço integrado de todas as forças de segurança do Estado do Acre, com o suporte financeiro do Governo Federal, para atuar não somente nas ações de fronteira, mas também no combate ao crime na zona rural dos municípios”, concluiu.

Cidade tranquila, população preocupada

Em Xapuri, costuma-se dizer que ainda se pode dormir de janelas abertas. Exageros à parte, autoridades da área de segurança têm concordado que o município ainda é um dos mais tranquilos do Acre. Os homicídios registrados nos últimos 12 meses podem ser contados nos dedos e a maior parte deles se relaciona com o abuso no consumo de álcool.

O delegado titular de Xapuri, Alex Danny, no município desde o ano de 2017, concorda com a situação privilegiada que a cidade possui. Segundo ele, o afastamento de 12 quilômetros da BR-317 é uma das razões para que Xapuri não tenha problema maiores. Segundo ele, apesar da presença de pessoas ligadas a facções na cidade, nenhuma organização criminosa se estabeleceu de fato em Xapuri.

“Essa realidade é um dos resultados do trabalho incansável das polícias em Xapuri, apesar da falta de policiais e de estrutura de trabalho. Independentemente disso, a polícia tem chegado de maneira dura a todos os lugares da cidade e vai continuar sendo assim”, afirmou o delegado.

Apesar das assertivas dos delegados, a população do município tem estado preocupada com o grande número de roubos e arrombamentos tentados ou consumados dos últimos meses. Na semana passada, autoridades do poder executivo, legislativo e representantes de instituições da Segurança Pública realizaram uma reunião sobre o tema na cidade.

Entre os encaminhamentos definidos na reunião destacam-se o compromisso da Polícia Militar de reforçar o policiamento no bairro Sibéria, deparado da cidade pelo Rio Acre e a indicação pelo inspetor da Polícia Rodoviária Federal de que o posto da PRF no entroncamento de Xapuri poderá ser reativado no começo de 2020.

Outra medida importante relacionada à segurança em Xapuri é um projeto parceiro dos poderes judiciário e executivos estadual e municipal com a participação da iniciativa privada por meio da Associação Comercial de Xapuri. A ação consiste na implantação de um sistema de monitoramento eletrônico, com câmeras de alta definição e longo alcance, em 19 pontos estratégicos da cidade.

Comentários