fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Crime bárbaro em Brasiléia: assassino de “Buga” é condenado a quase três décadas de reclusão

Publicado

em

Valdesson de Souza Oliveira, de 27 anos, é condenado a 27 anos e 6 meses de reclusão pela morte de Rosângela Inácio Gonçalves, de 44 anos, conhecida na cidade pelo apelido de “Buga”. O crime aconteceu em agosto de 2023.

O corpo de Rosângela foi encontrado seminua e em estado de decomposição no Bairro Nova Esperança, nas proximidades do Hospital Regional do Alto Acre, em Brasiléia. Um vídeo compartilhado em grupos de mensagens levou as autoridades ao local do crime.

Vítima Rosângela Inácio Gonçalves, de 44 anos, conhecida na cidade pelo apelido de “Buga”.

Segundo a investigação, Valdesson teria atraído a vítima oferecendo drogas e a levado para um local isolado. Conforme a polícia, ele confessou ter atacado Rosângela com um pedaço de madeira após, supostamente, ter tido relações sexuais com ela. Na época, Valdesson era apontado como traficante de drogas e teria se envolvido em um conflito com a vítima, possivelmente devido a uma dívida relacionada ao tráfico.

Valdesson foi localizado no final do ramal Porto Rico, com acesso no km 67 da BR-317 – Estrada do Pacífico, à beira do rio Acre, na divisa com a Bolívia. Ele foi cercado pelos policiais enquanto realizava manutenção em uma canoa, impedindo qualquer tentativa de fuga pelo rio.

A condenação de Valdesson de Souza Oliveira por homicídio reforça a atuação rigorosa das autoridades na região, especialmente em casos relacionados ao tráfico de drogas e violência.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Principal suspeito de homicídio em invasão é localizado pela Polícia Civil de Brasiléia

Populares encontram corpo de mulher sem roupa em invasão de Brasiléia

Comentários

Continue lendo

Extra

Estudo mapeou sites suspeitos de venda ilegal de cigarros eletrônicos no Brasil

Publicado

em

Levantamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública encontrou cerca de 870 links oferecendo o produto, mesmo sem autorização da Anvisa

Em abril, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu por manter a proibição aos cigarros eletrônicos no Brasil. Com isso, continua proibida a comercialização, fabricação e importação, transporte, armazenamento e propaganda desses produtos. Os cinco diretores votaram para que a vedação, em vigor desde 2009, continue no país. Porém, na prática, não é assim que acontece.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou com exclusividade para a coluna a pesquisa “Venda Ilegal de Produtos de Tabaco e Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEFs) na internet”, e quer trazer a discussão sobre um plano de ação conjunta a respeito do tema. A pesquisa foi feita com o objetivo de abordar as políticas de controle do tabaco no Brasil.

O estudo mostra que sites suspeitos de venda ilegal de cigarros, cigarros eletrônicos e acessórios foram mapeados, resultando em um total de aproximadamente 870 links. Para o Instagram, a pesquisa textual por meio do Google resultou na identificação de 305 perfis públicos. Em pesquisa manual realizada em 5 Unidades da Federação, em 945 municípios, foram identificados 298 estabelecimentos usando os serviços do iFood para a venda de produtos fumígenos e DEF.

Além disso, de acordo com essa pesquisa, estimou-se que cerca de 51 milhões de pessoas, de 12 a 65 anos, tenham consumido cigarros industrializados na vida (33,5%), e aproximadamente 20,8 milhões tenham consumido nos 30 dias anteriores à pesquisa, correspondendo a 13,6% dos brasileiros dessa faixa etária.

Assim, foram avaliados 945 municípios no total dos cinco estados pesquisados, com os seguintes resultados:

  • Foram encontradas lojas utilizando o serviço de delivery do iFood para venda de cigarros e/ou DEF em todos os estados mapeados.
  • A maioria dos estabelecimentos que utilizam o serviço de delivery do iFood para venda de cigarro e/ou DEF está presente no Sudeste e no Sul, seguidos pelo Centro-Oeste, pelo Nordeste e pelo Norte.

As capitais apresentaram um número maior de estabelecimentos usando serviço delivery com venda de produtos fumígenos (Reprodução/Ministério da Justiça e Segurança Pública)

  • As capitais apresentaram um número maior de estabelecimentos usando serviço delivery com venda de produtos fumígenos do que os demais municípios, bem como havia maior diversidade de produtos de venda e opções com preços mais caros.

As capitais apresentaram um número maior de estabelecimentos usando serviço delivery com venda de produtos fumígenos (Reprodução/Ministério da Justiça e Segurança Pública)

  • Há, de modo geral, um conjunto de estratégias, como a escolha das palavras-chave para nomear os produtos fumígenos e/ou DEF, evitando os sistemas de controle e rastreamento

Seja nas redes sociais, seja nos sites de venda ou em aplicativo para serviço de delivery, foi possível identificar infração às normas vigentes da Anvisa. No Brasil, a agência regulamentadora proíbe tanto a venda de qualquer produto fumígeno ou DEF pela internet, como ações de publicidade e propaganda por meio da apresentação de imagem de embalagens, nome ou marca de produtos.

 

Comentários

Continue lendo

Extra

Polícia Civil captura homem que matou irmão com golpe de foice em Brasiléia

Publicado

em

Brasiléia, AC – Mariano Silva Gadelha, de 27 anos, foi preso nesta quinta-feira (13) pela Polícia Civil, acusado de matar seu irmão, Rosinildo da Silva Amaral, de 25 anos, com um golpe de foice. O crime ocorreu na manhã de quarta-feira (12), na propriedade da família localizada no Ramal da Pinda, acessível pela BR 317, no km 59, com mais 30 de acesso até o local.

A tragédia familiar aconteceu durante uma discussão entre os irmãos enquanto trabalhavam no roçado da família. Segundo Mariano, a briga começou devido a uma disputa pela divisão de terras feita em partes iguais pelo pai, resultando em uma luta corporal. Quando Rosinildo virou de costas, Mariano o atacou com uma foice, atingindo seu pescoço e quase o decapitando. Rosinildo morreu instantaneamente.

Após o crime, Mariano fugiu e se escondeu na cidade de Brasiléia. Ele foi encontrado na manhã desta quinta-feira no Bairro Eldorado, na rua Maria Ester de Oliveira, enquanto aguardava um mototáxi. Surpreendido pela polícia, Mariano foi preso em flagrante.

O delegado titular de Brasiléia, Erick Maciel, conduziu a oitava de Mariano na delegacia, após ele ser ouvido foi preso pelo crime de homicídio. A autoridade policial comunicou o fato ao judiciário, solicitando a prisão preventiva do acusado.

O corpo de Rosinildo está sendo velado na casa de parentes no Bairro Alberto Castro, em Brasiléia. O enterro está previsto para ocorrer ainda na tarde desta quinta-feira, no cemitério de Epitaciolândia.

VEJA VÍDEOS DA PRISÃO E ENTREVISTA COM O DELEGADO ERICK MACIEL SOBRE O CASO.

MATÉRIA RELACIONADA:

Degolou com foice: Briga por terras termina em morte entre irmãos

Comentários

Continue lendo

Extra

Degolou com foice: Briga por terras termina em morte entre irmãos

Publicado

em

Uma tragédia entre família ocorreu na manhã desta quarta-feira, dia 12, em uma propriedade localizada no Ramal da Pinda, que tem acesso pela BR 317 (Estrada do Pacífico) no km 59, com mais cerca de 30km até o local. O incidente aconteceu por volta das 8h00.

Vítima quase decapitado com o golpe da foice.

Segundo foi apurado com os agentes da Polícia Civil que foram até o local e familiares, os irmãos estavam trabalhando em um campo quando tudo aconteceu. O irmão mais velho, de 27 anos, identificado como Mariano da Silva Amaral, utilizou uma foice para cortar o pescoço de seu irmão, Rosinildo da Silva Amaral, de 25 anos.

Segundo foi apurado com o pai, teria acontecido uma divisão de terras para os dois em partes iguais, sendo que Mariano não teria aceitado e queria mais. Os dois estavam rocando uma área quando teria havido uma pequena discussão e a vítima, teria pedido para o irmão ir embora e se virou para continuar o trabalho.

Foi quando Mariano desferiu um golpe mortal atingindo o pescoço que por pouco não separa a cabeça do corpo para em seguida, fugir do local rumo a cidade em uma moto. Os pais, Rosiane Oliveira da Silva e Maricil Moreira do Amaral ficaram transtornados com o acontecido enquanto as autoridades foram acionadas para o local.

Mariano fugiu após o crime e está sendo procurado pelas autoridades policiais na fronteira.

Devido a distancia, os agentes da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal – IML, tiveram dificuldades para chegar no local. A moto foi localizada em uma casa na cidade e o acusado apenas comentou: “acabei com minha vida”, e tomou rumo ignorado, possivelmente fugindo para o lado boliviano.

Várias diligencias foram realizadas pela fronteira, mas, não foi possível localizar o acusado. Somente por volta das 16h40 o carro do IML partiu da cidade de Epitaciolândia para a Capital com o corpo de Rosenildo, na companhia do pai.

O caso está sendo coordenado pelo delegado Ricardo Castro e sua equipe de investigadores que estão tentando localizar o acusado

Veja entrevistas com o pai e parentes da vítima.

Comentários

Continue lendo