Conecte-se conosco





Cotidiano

Correspondente Médico: ‘Extremos de peso’ podem gerar complicações para Covid-19

Publicado

em

Segundo estudo, pacientes com pouco ou muito peso precisam de atenção redobrada com o coronavírus; neurocirurgião Fernando Gomes explica os motivos

Fernanda Lanza, da CNN

O excesso de peso pode agravar o quadro de Covid-19, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto, o risco de intubação de pacientes obesos com o novo coronavírus pode ser até 108% maior.

___________________

O estudo foi feito com 150 mil adultos que estavam em tratamento contra a Covid-19. O risco também existe para quem está no outro lado da linha, abaixo do peso ideal.

___________________

Na edição desta quinta-feira (11) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o porquê dos dois extremos — o excesso e muito abaixo do peso — são preocupantes.

“As complicações [pela Covid-19] acontecem com quem está com pouco peso e obesidade. Quem está com o peso normal, ou até sobrepeso, tiveram uma evolução satisfatória. Os extremos são preocupantes. A pessoa que tem muito pouco peso não tem reserva biológica suficiente para combater de forma mais eficaz a infecção”, disse Gomes.

“Já a obesidade implica em um acúmulo maior do que o normal de gordura do próprio corpo. Isso tem uma relação com o processo inflamatório. Essa é a explicação do porquê quem tem uma reserva maior de gordura acaba tendo um desfecho negativo numa situação de infecção viral.”

Comentários

Em alta