O objetivo é evitar que os atos cartorários da unidade sejam praticados sem a devida segurança e garantir que os serviços sejam prestados aos cidadãos com a melhor qualidade e eficiência.

A Corregedoria Geral da Justiça (Coger) efetuou nesta semana uma intervenção no cartório do Bujari, que concentra Tabelionato de Notas, Tabelionato de Protesto de Títulos, Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais, Ofício do Registro de Imóveis e Ofício do Registro de Títulos e Documentos e das Pessoas Jurídicas. O objetivo é evitar que os atos cartorários da unidade sejam praticados sem a devida segurança; ou seja, garantir que os serviços sejam prestados aos cidadãos com a melhor qualidade e eficiência.

A intervenção acontece por ocasião de uma correição realizada pela Coger nas Serventias Extrajudiciais (cartório) da Comarca do Bujari, que gerou um Procedimento Administrativo Disciplinar, instaurado por meio da Portaria nº 70/2015.

O documento leva em consideração “as impropriedades técnicas atinentes à prática notarial e registral”. Com a intervenção, fica afastada preventivamente, por 90 dias, a titular dos Serviços Notariais e de Registros da Comarca de Bujari, delegatária Gessy Rosa Bandeira da Silva.

A ação fiscalizadora empreendida pela Corregedoria visa à segurança jurídica dos atos, o aperfeiçoamento das práticas notariais e de registros, bem como promover melhorias no atendimento à comunidade.

ascom/TJ

Comentários