Por meio de videoconferência, Gladson ouviu principais anseios da maioria dos prefeitos acreanos Foto: Diego Gurgel/Secom

Durante toda a tarde desta quarta-feira, dia 1º, cerca de 16 prefeitos do Acre estiveram em uma vídeo conferencia com o governador do Acre, Gladson Cameli, para enfim, tratar do problema que vem assolando o País, o coronavirus (Covid-19).

Como se era de esperar, a pauta se referia ao problema que vem crescendo tanto na Capital, quanto no interior. Os municípios de Epitaciolândia, Brasiléia, Xapuri e Assis Brasil especificamente, tiveram uma atenção em especial por estarem na fronteira com a Bolívia e Peru.

A preocupação com os brasileiros que estudam e moram nos países vizinhos estão sendo tratados com os dois países, para encontrar uma maneira que possam retornar com segurança dentro das normas da vigilância sanitária. Foi informado que aproximadamente 500 estão a espera de uma solução.

Prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, acompanhado de secretários durante videoconferência – Foto: Alexandre Lima

Na fronteira com a Bolívia e o Peru, os municípios de Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil, estão preocupados com a falta de equipamentos médicos nos leitos do hospital regional Raimundo Chaar. Hoje tem apenas 12 disponíveis, além de material para os profissionais que estão atuando no combate ao vírus.

Os prefeitos; Tião Flores (Epitaciolândia), Fernanda Hassem (Brasiléia) e Antonio Barbosa, o Zum (Assis Brasil), receberam uma atenção especial por parte do governador Gladson Cameli, no tocante a fronteira, onde convidou todos par uma reunião em seu gabinete nesta quinta-feira, dia 2.

Prefeita Fernanda Hassem juntos com profissionais de saúde e secretários de Brasiléia – Foto: Assessoria.

Destacou que estaria se reunindo com o vice-presidente Mourão, para tratar da questão sobre a fronteira, para reforçar a segurança. Em relação aos comércios que estão infringindo o Decreto e estão aumentando os preços dos produtos e não tem uma fiscalização concreta por parte do MPAC na fronteira.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Assem, reportou as ações que estão sendo desempenhadas pela prefeitura municipal e reivindicou a instalação de mais leitos e respiradores pulmonares no Hospital Regional do Alto Acre. Assim como a contratação imediata de médicos e outros profissionais da área da saúde para a unidade hospitalar. Os mesmos anseios também foram compartilhados pelo prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores.

Prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante, secretário de Saúde, Alysson Bestene, governador Gladson Cameli e prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, em videoconferência para debater pandemia da Covid-19 Foto: Diego Gurgel/Secom.

Ao fim da reunião, o governador Gladson Cameli agradeceu o empenho da bancada federal e afirmou aos prefeitos que mais de R$ 73 milhões em recursos foram destinados pelos deputados e senadores para ajudar o Acre na luta contra à Covid-19.

“Saibam que o governo está fazendo tudo que pode para o bem da nossa população. Queremos salvar vidas e tenho certeza que vamos alcançar nosso objetivo. Estou à disposição de todos os prefeitos para dialogar e ajudar naquilo que for possível. Saibam que a nossa prioridade número um é o enfrentamento a essa pandemia do coronavírus”, finalizou o governador Cameli.

Veja vídeos:

 

Comentários