O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) lança nesta quarta-feira, 6, a campanha ‘Isolamento Social Salva Vidas’, que incentiva o isolamento para evitar a proliferação do coronavírus.

A iniciativa leva em consideração as recomendações sanitárias de enfrentamento da Covid-19, bem como os decretos dos governos estadual e municipais para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

O mais recente levantamento de uma ferramenta do Google, que monitora a movimentação de pessoas por meio do aparelho celular, mostra que o índice de isolamento social no Acre caiu para 44,1%, colocando o Acre na sétima posição entre os estados do país que menos respeitam o isolamento.

A procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, relata que o MPAC vem atuando de forma uniforme e integrada no combate ao coronavírus, e que a campanha é mais uma forma de alertar a população para a gravidade da situação.

“O momento exige uma mudança de comportamento muito necessária e os números mostram o quão importante é ficar em casa, pois esse é o único caminho para diminuir o ritmo de novos casos”, disse.

Kátia Rejane enfatiza que MP do Acre tem desenvolvido campanhas educativas, comunicados à população através de suas redes sociais e pela imprensa local alertando sobre a importância do isolamento social, levando informação confiável.

A procuradora-geral faz um apelo à população. “Saia de casa somente para atividades essenciais, mantenha o distanciamento social e evite aglomerações, mesmo em espaços privados”.

Parceria

As peças da campanha serão veiculadas em emissoras de rádio, Tvs, jornais e impressos, outdoor, transporte público, terminais rodoviários, lotéricas, cartórios, supermercados, além de painéis de led instalados em pontos estratégicos de Rio Branco.

A mídia irá circular até o fim da quarentena, podendo ser prorrogada ou modificada de acordo com as necessidades do momento. A campanha não demandou recursos financeiros do Ministério Público do Estado do Acre, sendo realizada por meio de parcerias com empresas de comunicação.

Agência de Notícias do MPAC

Comentários