Alexandre Lima, de Brasiléia/Acre

Recentemente, o governador do Acre, Sebastião Viana (PT), juntamente com alguns empresários da Capital, estiveram em uma coletiva com a imprensa, para anunciar que o BNDS estaria disponibilizando financiamento milionário com prazo de 10 anos para serem pagos e dois de carência.

lira 2
Joaquim Lira, se mostra preocupado com a situação atual dos comerciantes de Brasiléia – Foto: Arquivo

O que traz estranheza neste anuncio, é não ver citados como possível beneficiários, os comerciantes de Brasiléia, cidade essa que ainda está sobre Estado de Calamidade Pública decretado e que as percas foram superiores a de 2012.

Segundo o comerciante e ex-presidente da Associação Comercial de Brasiléia, Joaquim Lira, por ter discordado das promessas não cumpridas com sua classe, foi desligado do cargo que ocupava. O mesmo não concorda em momento algum com as coisas que vem acontecendo em sua cidade.

Tendo em vista que não houve uma reunião com os bancos e a Secretaria da Fazenda do Estado, para tomar algum posicionamento sobre os comerciantes que continuam sendo cobrados pelo Órgão.

Preocupado com o poder endividamento de algumas das empresas, que ultrapassa 30% de suas receita bruta, não tem como honrar seus compromissos diante da escassez do mercado local e de ter enfrentado duas calamidades públicas.

Apesar de estar desligado da Associação, está como comerciante reivindicando o que lhe é de direito. Segundo foi publicado, o governo do Acre estaria ampliando os prazos até o final desde mês de Maio, mas continua sendo cobrados e alguns ainda estão pagando o mês de fevereiro com multa.

“Estamos preocupados que tudo possa acabar como 2012, que muito prometeram e quase nada foi feito”, finalizou Lira.

Comentários