Conecte-se conosco





Cotidiano

Com pacientes à espera de leitos no Into, Samu faz mutirão de transferência para abrir vagas no Acre

Publicado

em

Por Alcinete Gadelha

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez uma força-tarefa, na noite dessa sexta-feira (12), para transferir pacientes que estavam prestes a receber alta do Instituto de Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC).

Intuito da ação é abrir vagas de internação para receber pacientes do pronto atendimento que precisam de vagas nas enfermarias. A Saúde do Acre enfrenta um colapso e tem mais de 20 pacientes à espera de vagas em leitos clínicos e de UTI.

O diretor do Samu, médico Pedro Pascoal, disse que foram utilizadas pelo menos duas ambulâncias de transporte avançado, para levar os pacientes do Into para o Hospital do Idoso, que dispõe de 40 vagas para o suporte e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito que também tem vagas para suporte. Ele disse que durante a transferência pelo menos 14 pessoas aguardavam por leitos no pronto atendimento.

“Graças a Deus ainda não é fila para deixar, na verdade, nós nos organizamos, o secretário de Saúde pediu para que a gente não deixasse o pronto atendimento do Into abarrotado. Os médicos aqui do Samu fizeram a força-tarefa, para conseguir transferi-los para leitos de retaguarda, foram levados para o Hospital do Idoso para acomodar pacientes Covid”, disse Pedro Pascoal.

A ação de transferência dos pacientes ocorre para dar vazão nas enfermarias. Por isso, quem tem quadros mais leves, ou está prestes a receber alta passa pelo remanejamento, e assim os pacientes que estavam no pronto atendimento precisando de internação podem ocupar as enfermarias.

O diretor do hospital de campanha, Osvaldo Leal, informou que a média de atendimentos diários no local é de 250 a 300 e a unidade de referência atua no limite. Pelo menos sete pacientes foram levados pelo Samu, na noite de sexta.

Transferência de pacientes para outros estados

O governo do Acre confirmou neste sábado que pode transferir pacientes para outros estados. Até o momento, o governo do Amazonas ofereceu duas vagas em leitos de UTI.

O Complexo Regulador que presta assistência estadual à Sesacre informou que também há possibilidade de transferência de pacientes para o município de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. “Sete famílias já aceitaram a transferência para outros estados, como Rio de Janeiro (RJ), e o Governo do Estado permanece nas tratativas. Todos esse carecem de leitos de UTI”.

Segundo o Complexo Regulador, parte dos pacientes em fila de espera vieram da rede privada, que não tem mais como receber pacientes. Há no momento em fila de espera por leitos clínicos 12 pacientes e onze aguardam UTI.

Comentários

Em alta