Conecte-se conosco





Extra

Coluna da Maria Coutinho

Publicado

em

O Brasil…

…já ultrapassa a marca de 400 mil mortes por covid-19. A caminho da terceira onda de infecção, falta vacina e entendimento para resolver a crise sanitária. Em meio ao fogo cruzado das lideranças políticas estão milhares de mortos.

O luto dos brasileiros…

…é doloroso. O precário sistema de saúde compromete o atendimento, e o caminho para quem depende dos serviços é tortuoso.

Hospital sobrecarregado.

A demanda no hospital do Alto Acre é crescente. As queixas de insatisfação sobre o acolhimento nos postos são constantes. A exaustão física dos profissionais de saúde é evidente e emocionalmente pesada.

Hospital regional Raimundo Chaar em Brasiléia — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal

É preciso escutar…

…a comunidade para melhorar o atendimento ao paciente. É hora de viabilizar o enfrentamento à pandemia com parcerias respeitosas. Os Centros de saúde estão inseridos na comunidade, mas a saúde municipal está devendo ações efetivas e resolutivas. Não baixar a guarda é necessário para respostas positivas.

Novas variantes da Covid 19…

…circulam no Brasil e as dificuldades aumentam. Essa batalha exige combatentes ajustados. As campanhas educativas nas rádios, internet e fiscalização intensa nos comércios são necessárias. Não negligenciar a saúde é salvar vidas.

A desigualdade…

…social ficou evidente a partir da pandemia. O caos ficou maior com o desemprego e a inflação galopante. Sem trabalho, sem comida, sem amparo e no abismo, esse é o raio x do brasileiro.

Educação escolar.

Com a pandemia as escolas se adaptaram à nova realidade garantindo a continuidade do ensino, mas as dificuldades no Acre são gigantescas. No alto Acre a internet é produto de luxo, e precário são os acessos ao conteúdo. É impossível não comprometer a aprendizagem acadêmica.

Os estudantes.

Essa crise sanitária mostrou as faces sombrias do Brasil. Crianças e adolescentes que tinham como vínculo escolar a fome e a necessidade, desconhece outra razão para continuar a estudar.

A merenda servida…

…era a única garantia de alimentação diária e o incentivo a permanência de muitos na escola. Somos filhos de um país que constrói seu futuro com barrigas vazias. Hoje, não há como esconder a cruel desigualdade social.

O que está sendo feito…

…no Alto Acre para garantir a alimentação aos estudantes carentes e estimular a não evasão escolar?

Saúde mental

A pandemia fez o planeta refém do distanciamento, tristeza, angustia, incerteza e grande número de mortes prematuras. Destruiu sonhos e fragilizou a saúde mental. Despertou sentimento de impotência e de vulnerabilidade. A instabilidade emocional em muitos, beira a loucura.

Estress

A exposição prolongada ao estres pode levar a problemas de saúde mental. Com a pandemia veio maiores queixas de depressão, transtorno do pânico, pensamentos suicidas, etc. O cansaço mental e as transgressões também se multiplicaram e com eles as dores.

O luto

Sem o ritual da despedida as dores se agravam.  O abraço, o carinho continua adiado enquanto a saudade aumenta. O caminho está longo com feridas abertas porque ficamos órfãos de parentes, amigos e da liberdade.

Reação exagerada

A dificuldade em lidar com os medos tem levado muitas pessoas a negar a gravidade da pandemia.  Os boicotes às medidas preventivas geram conflitos porque viver a realidade passa a ser dolorosa, mostrar sensibilidade é quase impossível.

A vida continua

Somos a geração refugiada no desespero, experiência que não nos torna melhor. Juntos estamos passando por uma crise sanitária mundial. Senão somamos responsabilidades para construir saídas favoráveis, permanecemos ensaiando SER HUMANO.

 

Comentários

Em alta