Dia em que o marreteiro foi encontrado com ferimentos na cabeça.
Alexandre Lima

Depois de 10 dias de investigação, o investigador Eurico Feitosa da Polícia Civil do município de Xapuri, juntamente com sua equipe, conseguiu prender nesta segunda-feira, dia 4, Ramon Santos Correia (18) e Jossymar de Souza Laureano (19), acusados de terem matado para roubar R$ 500 reais do marreteiro e pai de família Cezário Pinheiro Soares, no dia 23 de agosto por volta das 12 horas, no centro de Xapuri, nas proximidades da Casa Branca.

Acusados chegando na delegacia…

De acordo com o investigador, na sexta-feira, dia 1 de setembro, o delegado Alex Danyy através das provas coletadas durante as investigações, representou pela prisão dos acusados ao juiz da comarca de Xapuri, Dr. Luis Gustavo, o qual mandou prender os suspeitos através de mandado de prisão. Já na manhã desta segunda-feira (4), os investigadores deram início e cumpriram as ordens judicial onde prenderam os suspeitos.

Cezário faleceu depois de quatro dias hospitalizado.

De acordo com a investigação, Ramon, após ter cometido o crime, fugiu para zona rural de Xapuri, local onde foi localizado e preso. O seu comparsa Jossymar, foi preso em sua casa localizada na cidade, no bairro do Laranjal.

No dia do crime, a vítima foi encontrada desmaiada com um grande corte na cabeça, nas margens do rio Acre, próximo da Casa Branca, patrimônio histórico de Xapuri. Cezário foi encaminhado ao hospital da cidade em estado grave.

De acordo com seu estado de saúde, foi transferido para Rio Branco, onde faleceu depois de quatro dias hospitalizado. Cezário deixou desamparados, sua esposa com três filhos pequenos para criar juntamente com seus irmãos e mãe, que tem problemas psicológicos, sendo que a vítima era quem cuidava de todos da família.

Comentários