‘É uma insegurança muito grande’, disse senador Sérgio Petecão.
Caso ocorreu na tarde de terça (15) no km 8 da BR-364, em Rio Branco.

G1/AC

Caseiro foi amarrado e torturado durante assalto à chácara da família do senador Petecão (Foto: Sérgio Petecão/Arquivo pessoal)
Caseiro foi amarrado e torturado durante assalto à
chácara da família do senador Petecão
(Foto: Sérgio Petecão/Arquivo pessoal)

O caseiro Everton da Silva Nascimento, de 23 anos, foi amarrado e torturado durante uma ação de criminosos, na tarde desta terça-feira (15), na chácara da família do senador acreano Sérgio Petecão. O imóvel fica no Km 8 da BR-364, em Rio Branco. De acordo com o caseiro, três homens invadiram o local por volta das 16h e a ação durou ao menos 40 minutos.

Ainda assustado com o ocorrido e ferido das agressões que sofreu, Nascimento relembra os momentos de terror que viveu no local onde trabalha.

“Eu estava limpando o terreno, tirando umas folhas, quando eles apareceram, me jogaram no chão, me amarraram, me levaram para dentro da casa e começaram a me bater com um terçado nas costas. Eles falavam todo tempo que iam me matar”, disse.

Ao G1, o senador desabafou sobre o ocorrido. “Não dá mais para nada, é uma insegurança total. Não tem nem o que comentar, porque os fatos já falam por si. Entraram, amarraram o caseiro, ameaçaram de morte. Agora não essa de senador, deputado, está todo mundo no mesmo barco. É uma insegurança muito grande”, afirmou.

O caseiro disse que no momento do assalto, estava sozinho na chácara onde ele mora com um outro funcionário. Segundo ele, o local é visitado constantemente por familiares do senador. De acordo com Nascimento, os criminosos roubaram duas armas que pertenciam à mãe do senador, já falecida, além do dinheiro do caseiro e outros objetos.

Nascimento afirmou que um boletim de ocorrência foi registrado ainda na terça e que vai fazer um exame de corpo de delito nesta quarta (16) no Instituto Médico Legal (IML).

Comentários