De acordo com a reportagem, a casa do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Manoel Moraes, está debaixo d’água.

Hospital de Xapuri foi tomado pelas águas do rio Acre/Foto: Secom
Hospital de Xapuri foi tomado pelas águas do rio Acre/Foto: Secom

ContilNet

A visita dos deputados estaduais aos municípios de Brasiléia e Xapuri, que seria institucional, acabou se transformando em um ato meramente humanitário. A reportagem da ContilNet Notícias chegou a cidade de Xapuri às 10 horas desta terça-feira (24) e se deparou com o caos por causa da cheia do rio Acre, que já desabrigou centenas de famílias.

De acordo com a reportagem, a casa do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Manoel Moraes (PSB), está debaixo d’água. Ao chegar em Xapuri, em vez de se juntar aos demais deputados para a visita ao pontos alagados, Moraes correu para retirar a família da sua residência, que foi tomada pela água.

O rio subiu de forma repentina nas últimas 24 horas. De acordo com a última medição realizada pelo Corpo de Bombeiros, às 9 horas desta terça, o manancial chegou à marca de 16,38 metros, mais de um metro acima da medicação da tarde de segunda-feira (23).

De acordo com o prefeito de Xapuri, Marcinho Miranda (PSDB), mais de 400 famílias foram atingidas pela cheia e as regiões mais atingidas foram a área central, rua Major Salinas, que compreende o centro histórico de Xapuri, e bairro Bolívia, que é um dos mais populosos. As famílias estão sendo removidas e alojadas em prédios públicos.

“É um momento extremamente difícil para Xapuri, nunca tínhamos visto tanto desespero da população, principalmente porque as famílias não querem abandonar suas residências atingidas e acabam por perderem os poucos pertences”, disse.

O Hospital Epaminondas Jácome foi alagado e os profissionais estão realizando atendimentos em um posto de saúde da cidade e parte da estrutura, equipamentos e arquivos, estão sendo mantidos no prédio do Instituto Federal do Acre (Ifac).

A moradora Maria Santanna Alves diz que já tinha passado por situação difícil, mas não como essa, pois não sabe como Xapuri vai ficar depois desta enchente.

A Prefeitura de Xapuri conta com o apoio da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e voluntários.

Comentários