A polícia boliviana garante só parar as buscas após prender os acusados; policias Militar e Civil integram equipe que cassam os acusados

policial-boliviano
O policial foi moto com um tiro na cabeça/Foto: ContilNet

A tentativa de assalto seguida de homicídio ocorreu por volta do meio dia deste domingo (29), na Vila Evo Morales na Bolívia e que faz fronteira com o município de Plácido de Castro, distante da capital do estado do Acre cerca de 90 quilômetros.

De acordo com informações nesse horário os lojistas bolivianos costumam fechar suas lojas para o almoço, quando dois homens armados e de nacionalidade brasileira teriam anunciado o roubo (assalto), a loja fica localizada a poucos metros do Quartel Geral da Polícia Boliviana e o comerciante teria conseguido gritar por socorro e chamar a atenção dos soldados bolivianos.

Ao perceberem a ação criminosa alguns soldados tentaram impedir os assaltantes brasileiros que trocaram tiros com os soldados bolivianos e conseguiram atingir um dos policiais com um tiro na testa.

O militar boliviano ainda foi levado ao Hospital em Plácido de Castro, mas não resistiu e morreu quando a equipe médica tentava socorre-lo.

A informação da tentativa de assalto e morte do soldado boliviano chegou ao conhecimento da polícia brasileira que envio policiais civis, militares e Batalhão de Operações Especiais – BOPE para auxiliar os soldados bolivianos na tentativa de capturar os dois assaltantes que fugiram a nado pelo rio.

Com informações do ecosdanoticia

IMG-20160529-WA0046

IMG-20160529-WA0045
Policial Franklin Mamani não resistiu ao ferimento na cabeça e foi a óbito.

IMG-20160529-WA0048

Comentários