Em locais de difícil acesso, áreas de zona rural ou ambientes que pouco favorecem a entrada de serviços públicos de emergência, é muito comum a incidência de partos realizados antes de se chegar a uma maternidade no Acre. Geralmente, esses casos são registrados pelo Corpo de Bombeiros que, por terem maiores condições de acessibilidade a esses locais, acabam por testemunhar o milagre da vida.

Foi o que aconteceu na manhã desta terça-feira, 28, em uma residência localizada próximo à entrada de acesso ao Seringal Cachoeira, na BR-317, dependências do município de Xapuri, interior do estado. Os militares do Corpo de Bombeiros, ao tomarem ciência da situação de mulher em possível trabalho de parto, se deslocaram até a residência, onde encontraram uma jovem mãe de apenas 16 anos dando à luz o segundo filho, desta vez, uma menina.

A residência fica localizada próximo à entrada de acesso ao Seringal Cachoeira, na BR-317, dependências do município de Xapuri, interior do estado Fotos: Cedidas

A criança recebeu o nome de Vitória, o cordão umbilical foi cortado por um profissional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e em seguida, tanto a recém-nascida quanto a adolescente foram encaminhadas para atendimento médico especializado no hospital da cidade.

Criança recebeu o nome de Vitória Foto: Cedidas

O cabo Adelson Santos explica que foi a primeira experiência desde que começou a atuar como bombeiro numa ocorrência envolvendo o nascimento de uma criança. “O local era realmente de difícil acesso pois a única entrada era através de um açude e precisamos improvisar para atravessar com a viatura que levava a equipe de profissionais do Samu. Quando chegamos, a mulher já estava com a criança no colo acompanhada da vizinha, o cordão umbilical foi cortado e, em seguida, encaminhamos as duas para o hospital. É gratificante poder participar e ajudar, o sentimento é de dever cumprido”, disse o cabo Adelson Santos, do Corpo de Bombeiros.

Comentários