Assinatura está prevista na agenda presidencial, desta quinta-feira (06)

Marcus José

A Medida Provisória que prevê a transferência de quase R$ 2 bilhões para a produção da vacina contra o novo coronavírus, será assinada, nesta quinta-feira (06), pelo presidente Jair Bolsonaro.

A verba será destinada para que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) possa fechar um acordo com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca, do Reino Unido, para a produção da vacina.

O valor também contempla o investimento na pesquisa científica, que já está na fase 3, a transferência do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a produção inicial de 100 milhões de doses, a transferência de tecnologia para o Brasil aprender a fazer o IFA e para a compra de equipamentos para Bio-Manguinhos e adaptação das plantas de laboratórios.

O deputado federal Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP-RJ), presidente da Comissão Externa do Coronavírus na Câmara dos Deputados, afirmou que a urgência na edição da MP da Vacina foi uma sugestão do colegiado ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, depois que 15 membros da Comissão fizeram uma visita aos laboratórios de Bio-Manguinhos, na Fiocruz, no Rio de Janeiro, em 28 de julho.

“Eu quero agradecer ao ministro Eduardo Pazuello, que foi sensível ao nosso pedido, e ao presidente Jair Bolsonaro que marca o seu nome na história do povo brasileiro salvando milhares de vidas e dando condições da gente retomar as nossas atividades e a nossa vida normal”, disse.

Segundo a Fiocruz, a previsão é que as primeiras doses sejam fabricadas em dezembro e estejam disponíveis em 2021.

Comentários