fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Avanços na Saúde e anúncio de mutirões de cirurgias para mulheres são tema do GovCast

Publicado

em

A presidente da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) foi a convidada da semana no podcast oficial do governo do Acre, o GovCast. Aos jornalistas Celis Fabrícia e Diego Gurgel, que conduziram o bate-papo, a gestora, que está à frente do maior complexo hospitalar do Acre há quase 60 dias, falou sobre os principais avanços neste período, bem como os projetos futuros.

Ana Beatriz Souza está à frente do maior complexo hospitalar do Acre há quase dois meses. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

Durante os 40 minutos de conversa, foram abordados temas como os desafios de se fazer a gestão da unidade hospitalar – que atende pacientes de todo o Acre, além de estados e países vizinhos -, sobre a otimização dos fluxos de atendimento da unidade por meio de métodos como o kanban, que foi recentemente implementado na Fundhacre, mutirões de cirurgias, entre outros assuntos.

A conquista da habilitação para transplantes de rim também foi um dos focos da entrevista. Embora haja grande ansiedade da população para o início das cirurgias, Ana Beatriz explicou que algumas etapas precisam ser cumpridas para a concretização deste sonho. “Agora a gente vai iniciar os exames dos pacientes, porque são pacientes que fazem hemodiálise (…). A partir da próxima semana a gente inicia todos esses treinamentos, para realmente deixar os pacientes só aguardando a ligação informando que seu dia [de receber um novo órgão] chegou”, explicou Ana Beatriz.

O bate-papo foi conduzido pelos jornalistas Celis Fabrícia e Diego Gurgel. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

O fluxo de atendimento da Fundação, que, diferente de outras unidades hospitalares, não é um hospital de portas abertas também foi abordado. “Há muitos anos, o paciente madrugava na Fundação. Lá no início, a gente fez o processo de implantação da regulação, que significa que todas as demandas são agendadas, porque a Fundação não é um hospital de portas abertas. Nós temos os melhores médicos do Estado, mas não é impossível atender uma demanda livre, e o paciente precisa compreender esse fluxo que é ir até o posto de saúde, que é a porta de entrada, onde o médico avalia a necessidade e encaminha para a Fundação, que é a unidade que oferece um serviço especializado”, explicou a gestora.

Outro ponto de mudança da nova gestão abordado foi o fortalecimento da parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). “Quero agradecer o secretário de Saúde, Pedro Pascoal, porque eu costumo dizer que essa parceria é a potência da saúde. Pra vocês terem ideia, a Sesacre repassou quase R$ 2 milhões em equipamentos, o que é muito positivo para os nossos pacientes, que terão uma melhoria nos atendimentos”, frisou.

Mutirões de atendimentos

No dia 31 de maio, a Fundhacre realizou um mutirão de exames na especialidade de eletroencefalograma com sedação. Os mutirões são uma ferramenta que deverá ocorrer com maior frequência, segundo a gestora.

“Nós estamos, inclusive, visando mutirões voltados para as mulheres. Está vindo uma coisa muito grande aí. A gente vai trazer a dignidade para as nossas pacientes que tiveram câncer e tiveram que fazer a remoção de mama. A Sesacre já fez a compra do equipamento e nós vamos conseguir operar a nossa fila, e não vai parar por aí. Estamos olhando para o público feminino, e é algo muito sensível, porque a gente começa com o mutirão de mastologia de pacientes do Cecon, e a nossa equipe está toda envolvida para que possamos atuar em um terceiro turno e todos os mutirões serão feitos aos fins de semana ou à noite”, contou.

Se inscreva no canal do governo do Acre no YouTube e acompanhe o GovCast ao vivo às quintas-feiras, às 19h (horário do Acre). Foto: Gleison Luz/Fundhacre

Além dos mutirões voltados ao público feminino, Ana Beatriz também reforçou a realização do mutirão ‘100 joelhos’, anunciado pelo governador Gladson Cameli. “Foi anunciado pelo governador a Cirurgia dos 100 joelhos. A Fundação já vai começar a falar com os nossos médicos especialistas, e o SUS vai ofertar as cirurgias. Serão 100 joelhos no início do projeto, mas a nossa meta é realizar mais vezes e, se Deus quiser, a gente consegue equilibrar essa fila”, relatou.

Outra novidade anunciada pela gestora foi o início do processo de habilitação para que a Fundhacre passe a realizar transplantes ósseos. Conforme levantamento do Serviço de Transplantes da Fundhacre, atualmente há 28 pacientes aguardando para avaliação fora do estado. A expectativa da gestão é que a habilitação seja concedida até o mês de julho e as primeiras cirurgias de transplante ósseo ocorram ainda em 2024. “Depois da base feita, da nossa rede de transplantes realizada e a gente ter conseguido fechar esse fluxo. Vamos batalhar agora para o transplante de tecido ósseo. Rondônia já faz. Nosso médico responsável, técnico da Fundação, é que está à frente em Rondônia, então, esse transplante de tecido ósseo vai proporcionar que os pacientes talvez não precisem de cirurgias ortopédicas, porque ele vai ter a oportunidade de fazer o transplante”, explicou.

Ao final da entrevista, a gestora reforçou seu compromisso com a saúde púbica. “Quero agradecer o convite e dizer que fazer saúde é muito desafiador, mas quando eu fui chamada o governador tinha um objetivo e eu tinha um propósito. Então, juntou o objetivo com o propósito. O secretário de Saúde [Pedro Pascoal], a mesma coisa, e que a gente preze todos os dias pela assistência ao paciente, porque é quem precisa. Cada um tem a sua prioridade, tem a sua importância, mas, juntos, a gente consegue fazer muito mais”, finalizou.

Assista na íntegra clicando aqui.

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Engavetamento em Rio Branco deixa motorista em estado de choque; trânsito impactado

Publicado

em

Raimundo Taveira de Medeiros, de 56 anos, ficou em estado de choque ao se envolver em uma colisão com dois caminhões na manhã desta quinta-feira (13), na Avenida Antônio da Rocha Viana, no bairro do Bosque.

Testemunhas informaram que um caminhão de entrega de bebidas estava estacionado às margens da avenida, no sentido centro-bairro, enquanto finalizava uma entrega em um pequeno comércio. No momento em que o caminhão saiu, um carro modelo Palio, conduzido por Raimundo, colidiu inesperadamente na lateral do caminhão e ficou de lado na pista.

Logo atrás, uma caçamba colidiu na traseira do Palio, imprensando o carro contra o caminhão de entrega de bebidas. O acidente deixou o trânsito lento na região.

Raimundo, o motorista do Palio, ficou extremamente nervoso e precisou ser atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele recebeu os primeiros socorros no local e foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Baixada da Sobral.

Militares do Corpo de Bombeiros também foram acionados devido à informação inicial de que o motorista estava preso nas ferragens. A área foi isolada por policiais militares do Batalhão de Trânsito para a realização da perícia. Após os procedimentos de praxe, os veículos foram liberados.

Raimundo realizou o teste do bafômetro, que não indicou ingestão de bebida alcoólica.

Comentários

Continue lendo

Acre

Vereador Francisco Piaba faz indicação na Câmara reivindicando gratuidade na travessia de balsa no Polo Benfica

Publicado

em

O vereador Francisco Piaba (União Brasil) fez uso da tribuna na sessão desta quinta-feira, 13, na Câmara de Rio Branco, solicitando que a Prefeitura da Capital assuma a balsa que faz a travessia do Rio Acre pelo Polo Benfica.

A principal reinvidicação do parlamentar é para que o serviço seja realizado de forma gratuita, beneficiando centenas de produtores rurais.

“O pedido é para que o governo repasse a balsa do Benfica para a Prefeitura. Que a gestão municipal assuma o equipamento e não cobre pela travessia de veículos de passeio, pequenos caminhões e motos”, frisou Piaba.

O vereador também ressaltou que muitas famílias não têm como pagar a taxa para atravessar o manancial.

“Muitos ribeirinhos, famílias, produtores e estudantes que moram no Projeto de Assentamento Moreno Maia, do Barro Alto e de outras localidades, muitas vezes não têm condições de pagar R$10, R$20 até R$50 que está nos caminhões. Há tempos estamos lutando por melhorias naquela região. Que o poder público atenda o pedido da comunidade”, concluiu o parlamentar.

Comentários

Continue lendo

Acre

Bocalom entrega 800 tablets para agentes de saúde em Rio Branco: ‘Mais dignidade ao trabalho’

Publicado

em

O prefeito da capital, Tião Bocalom, disse durante a entrega que este é mais um passo para a modernização de Rio Branco

Os aparelhos foram entregues pelo prefeito Tião Bocalom/Foto: ContilNet

A Prefeitura de Rio Branco entregou 800 tablets para os agentes comunitários de saúde e de endemias, a fim de auxiliar nas atividades executadas por elesA entrega dos aparelhos eletrônicos ocorreu na tarde desta quinta-feira (13), no auditório localizado no centro universitário Uninorte.

O secretário da Casa Civil, Valtim José da Silva, afirma que a ação irá beneficiar principalmente aqueles servidores da ponta do serviço, que vão às casas da população fazer o levantamento de informações.

“Estão sendo entregues 800 tablets para dar mais dignidade ao trabalho desse pessoal, que é o pessoal da ponta, que vai visitar as casas, estamos dando mais condições de trabalho para eles”, disse o secretário.

O prefeito da capital, Tião Bocalom, disse durante a entrega que este é mais um passo para a modernização de Rio Branco.

Bocalom participou da cerimônia/Foto: ContilNet

“Com esses aparelhos nós vamos melhorar a produtividade e a qualidade do trabalho dos nossos agentes, assim eles poderão tanto enviar dados em tempo real como conferir dados do sistema. Estamos comprando o que tem de melhor no mercado, dando os melhores equipamentos disponíveis para facilitar o trabalho dos agentes e atender melhor as famílias”, disse ele.

Frank Lima foi secretário de Saúde no começo do governo do atual prefeito, hoje coordenador de campanha para possível reeleição, também falou sobre a importância dos aparelhos.

“Saúde não é só médico, remédios e exames, é trabalhar de forma preventiva para que a doença não chegue, então esses equipamentos vão melhorar o serviço e alimentar o SUS e melhorar nossos dados, ajudando a prevenir epidemias de várias doenças da região, através da informação”, explicou.

Dionara Vilela tem 42 anos e é agente de endemias, e comenta sobre a praticidade que os aparelhos vão proporcionar às equipes.

“Vai facilitar muito, usamos todo dia muito papel, é muita coisa pra organizar por parte dos agentes, sou chefe de equipe e preciso organizar muito papel. O eletrônico vai facilitar bastante e nós estávamos esperando isso há muito tempo”, conta a servidora.

O prefeito da capital, Tião Bocalom, disse durante a entrega que este é mais um passo para a modernização de Rio Branco/Foto: ContilNet

Comentários

Continue lendo