Policlínica do Tucumã é a única do estado a fazer vasectomia — Foto: João Paulo Silva/Arquivo pessoal
Por Alcinete Gadelha

Após passar mais de seis meses com os atendimentos suspensos e sem fazer as cirurgias de vasectomia, a Policlínica Joseh Alexandre, no bairro Tucumã, tem pelo menos 250 homens na fila aguardando para fazer o procedimento.

Dados foram repassados pelo diretor da unidade – que é a única do estado a fazer a cirurgia – João Paulo Silva. Com as cirurgias suspensas entre março a outubro de 2020, eles retomaram as atividades em novembro e desde então já foram feitas 54 cirurgias até o mês de janeiro.

“Os processos estão fluindo. Hoje, nós temos uma média de 250 homens com processo fechado. Quando os procedimentos retornaram, nós entramos em contato com todos aqueles que estavam esperando, alguns desistiram, outros deixaram suspenso”, explica Silva.

A vasectomia é uma cirurgia que interrompe a circulação dos espermatozoides produzidos pelos testículos. O procedimento cirúrgico é feito com anestesia local e dura apenas 20 minutos.

O diretor explica que todos estes processos estão prontos na fila de regulação e aguardam para fazer o procedimento. A policlínica tem capacidade de fazer 32 procedimentos por mês, oito por semana.

No início do ano passado, a policlínica tinha cerca de 150 homens na espera pelo procedimento, porém, com a pandemia e os serviços suspensos, o número aumentou.

Silva ainda alerta para uma situação que acaba deixando o andamento da fila mais lento, que é o fato de muitos faltarem no dia do procedimento sem aviso prévio.

Marivaldo Silva, de 37 anos, tem três filhos e resolveu fazer a cirurgia por ser mais simples para o homem — Foto: Arquivo pessoal

“O que nos preocupa é que, às vezes na semana de oito procedimentos, cinco homens faltam e não ligam, não informam e isso prejudica a fila. Porque se o homem não vai comparecer, é só avisar a unidade que a gente vai tomar medida de gestão, de regulação e chamar o próximo. É um direito do cidadão, mas ele também tem que ser responsável pelo direito que tem”, afirma.

Planejamento familiar

O professor Marivaldo de Paula Silva, de 37 anos, passou pelo procedimento recentemente, e conta que ele já tem três filhos e por querer dar mais conforto à família e devido o procedimento ser mais fácil para o homem, ele preferiu fazer a cirurgia.

“Planejamento familiar, a gente quer criar os filhos da gente com o máximo de conforto possível e a gente sabe que uma família maior não tem como manter um conforto. Tenho dois filhos de sangue e o Gabriel, que é o meu terceiro filho de coração. Então, pelo tamanho da família já estamos bem demais. E por ser mais fácil pro homem também”, diz.

A cirurgia de Silva foi no último dia 12 de janeiro e ele conta que já está terminando a recuperação que é simples. Após a cirurgia, o professor chegou a fazer uma publicação em rede social, para mostrar aos homens que o procedimento é mais simples para eles e encorajar quem pensa em fazer.

“Entrei na fila logo que meu filho mais novo nasceu, em 2018, mas a pandemia me tirou da fila. Não é tão invasiva, você sai andando da sala de cirurgia, se você obedecer a recomendação do médico a recuperação é uma semana ou duas. A publicação foi para incentivar a procurar o procedimento e ver que não tem nada demais. E o próprio médico atende muito bem, a equipe da Policlínica atende muito bem”, acrescenta.

Porta de entrada

Para fazer vasectomia o homem precisa ter no mínimo 25 anos ou dois filhos vivos, respondendo a este critério, ele deve procurara a unidade básica de saúde do município onde mora.

“Se ele vive em Cruzeiro do Sul, vai procurar a unidade de Cruzeiro do Sul, se vive no Jordão, a mesma coisa. Lá, ele vai passar por uma ação educativa, e quem emite é a enfermagem, que faz o encaminhamento para a Policlínica do Tucumã que é a única do estado do Acre habilitada para este tipo de atendimento”, diz Silva.

As agendas são abertas sempre na última semana de cada mês, quando é feito o agendamento para o mês seguinte, com as marcações de atendimentos tanto de consulta como de planejamento familiar. Depois ele passa por acompanhamento de uma equipe multiprofissional, para fazer o procedimento.

O processo uma vez montado tem validade de 5 anos, e o homem pode suspender,. Para reabrir, ele apenas vai ter que repetir alguns passos como exames laboratoriais e consulta médica.

Comentários