Após a prisão de um homem de 45 anos, que se dizia pai de santo, que usou a religião para estuprar uma adolescente de 14 anos, no município de Xapuri, no interior Acre, a Federação de Religião de Matriz Africana do Estado do Acre (Ferema-AC) negou que ele fosse sacerdote de religião no estado.

O homem foi preso esta semana e o delegado da cidade afirmou que ele disse que é pai de santo, mas negou as acusações de estupro. A suspeita é que ele estivesse usando a religião para praticar o crime. Além disso, a polícia acredita que podem existir outras vítimas.

Em nota, divulgada na quinta-feira (20), a Ferema-AC informou que tomou conhecimento do caso e disse que o suspeito não é reconhecido como pai de santo.

“Esclarecermos que o referido senhor não é reconhecido pela Ferema-AC como Sacerdote de religião de matriz africana de nosso Estado e que reprovamos veementemente tal ato, pois não conduz aos nossos princípios religiosos e morais”, informou o documento.

Além disso, a federação ainda repudiou o ato, se solidarizou com a família, e também se colocou à disposição para prestar informações.

Relembre o caso

O homem que se denomina pai de santo teria levado a adolescente para a casa onde fazia os atendimentos, que ficava atrás de uma residência onde eram feitas reuniões espíritas. Durante as sessões, ele alegava que a vítima estava com algum problema espiritual e que conseguia ver espíritos maus ao redor dela e que era necessário um trabalho com banho de ervas e frutas.

Durante o banho, ele teria usado a violência e praticou o ato sexual com a adolescente. Antes de praticar o ato, o delegado disse que ele teria feito pressão psicológica de que a vida da vítima seria amaldiçoada, que via espíritos rondado ela, e que podia confiar nele.

“Ele faz esse banho e a pessoa tem que tomar. Ele [suspeito] disse que só dava o banho em homens e as mulheres tomavam sozinhas, em crianças e adolescentes ele negou e quando fez elas estavam acompanhadas. O modus operandi dele era esse, falava que era espírita e que fazia esse banho e, na hora do banho, ele abusou da vítima porque por enquanto a gente só tem a informação de uma”, concluiu.

A menina fez exame de corpo de delito, mas o delegado preferiu não dar mais detalhes para não expor a vítima. A polícia investiga para saber se há outras vítimas.

Veja nota na íntegra:

A Federação de Religião de Matriz Africana do Estado do Acre – FEREMAAC, vem a público informar que tomou conhecimento pela Internet das supostas acusações de “violência sexual” contra uma adolescente, feitas por suposto “pai de santo”, no município de Xapuri -Ac.

Esclarecermos que o referido senhor não é reconhecido pela FEREMAAC como Sacerdote de religião de matriz africana de nosso Estado e que reprovamos veementemente tal ato, pois não conduz aos nossos princípios religiosos e morais.

A FEREMAAC repudia tal ato.

Nos colocamos à disposição para qualquer informação nos solidarizamos com a família.

Presidente do Conselho dos Mais Velhos: Pai Adélio Jorge e presidente da FEREMAAC: Pai Célio Gomes

Matéria relacionada:

Pai de santo é suspeito de estuprar adolescente menor de 14 anos na cidade de Xapuri

Comentários