Conecte-se conosco

Flash

Após mais de quatro meses, Iapen retoma visitas em presídios de forma gradual no Acre

Publicado

em

Após mais de quatro meses, Iapen retoma visitas em presídios de forma gradual no AC — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Por Alcinete Gadelha

Após mais de quatro meses, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) liberou o retorno de forma gradual das visitas que vão ocorrer a cada 15 dias nas unidades prisionais do estado.

As visitas íntimas que eram feitas na semana, ainda não estão permitidas. A suspensão começou no mês de março devido à pandemia do novo coronavírus.

A portaria que determina o retorno foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta terça-feira (11). O Iapen informou que as visitas já voltam neste final semana, mas deve obedecer o cronograma de cada unidade prisional.

Suspender as visitas foi uma medida tomada pela presidência do Iapen antes mesmo que os casos de Covid-19 começassem a ser registrados nos presídios.

Com a retomada das visitas a portaria informa que é necessário ter as devidas cautelas que a situação da pandemia requer, atendendo às medidas de prevenção, contenção de riscos, danos e agravos à saúde de policiais penais, servidores da administração penitenciária, colaboradores e pessoas privadas de liberdade, para evitar a disseminação dos casos de Covid-19 dentro do sistema penitenciário.

Veja as medidas que devem ser adotadas:

  • As visitas serão restritas apenas a uma pessoa da família por preso, que tenha carteira de visitante, e que seja cônjuge pais ou irmão, e tenha idade entre 18 e 59 anos e não faça parte do grupo de risco;
  • Visitantes portadores de necessidades especiais precisam apresentar laudo médico que comprove não pertencerem ao grupo de risco;
  • A entrada de alimentos também será restrita. Mas, o órgão não informou o que não vai poder entrar;
  • A visita familiar vai ocorrer aos finais de semana e a cada 15 dias, com a avaliação da equipe técnica do Iapen nos intervalos para averiguar os picos da Covid-19;
  • O tempo de visita vai ser de até três horas, mas deve observar o calendário formulado pela direção de cada unidade prisional;
  • É obrigatório o uso de máscaras faciais durante todo o período de permanência dos visitantes no interior das celas, pavilhões e unidades prisionais;
  • Pessoas idosas, crianças e gestantes não vão poder entrar nas unidades.

A portaria ainda informa que os visitantes que estão com as carteiras vencidas durante o período de pandemia, ou seja, entre os meses de março e agosto, vão poder ingressar no sistema prisional até que seja feita a renovação por meio dos órgãos oficiais.

Além disso, todos os visitantes devem se submeter as barreiras sanitárias instaladas nas unidades prisionais, entre elas a de verificação da temperatura corporal.

Durante o período de suspensão das visitas, um grupo de mulheres de presos fechou avenidas no Centro de Rio Branco. Com cartazes as mulheres questionam o motivo de visitas de advogados e líderes evangélicos serem liberadas e as delas não. Além disso, criticaram a possibilidade de fazer contato com os presos por videochamada, que na época era uma possibilidade que estava em análise pelo instituto.

A época, o presidente do Iapen, Arlenilson Cunha, já tinha informado que as visitas só seriam retomadas quando estado tivesse avançado para o alerta amarelo, a de atenção, por meio de calendário com dias e horários estabelecidos e obedecendo as orientações da organização mundial de saúde e órgão sanitários.

O Acre foi reclassificado para a fase amarela, pelo Pacto Acre Sem Covid no último dia 5 de agosto. O anúncio foi feito pela equipe do governo do estado.

Casos de Covid-19 no sistema penitenciário

O Iapen informou na segunda-feira (10), foram foram 641 casos considerados suspeitos entre servidores. Destes, 364 foram confirmados com a doença, sendo 336 policiais penais e 28 servidores administrativos. Outros 266 foram descartados e 11 considerados indetectáveis.

O órgão informou que não há casos em análise. Além disso, 349 servidores já foram considerados curados.

Já entre os presos, foram 281 casos notificados. Destes, 195 foram confirmados com a doença, 84 foram descartados, um indetectável e um inconclusivo. Não existem casos em análise. 169 presos já foram considerados curados e três óbitos foram registrados.

Comentários

Flash

Dois chilenos são presos por briga e por causarem congestionamento na ponte entre Brasiléia e Epitaciolândia

Publicado

em

Dois chilenos que ficavam em uma casinha de ponto de ónibus foram encaminhado pelos PMs para o 10 Batalhão de Polícia Militar por brigarem e causarem congestionamento sob a ponte que interliga os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia.

De acordo com as informações e videos feito por populares que passavam no local, os gringos estavam com sintomas de embriagues e trocavam socos por pelo menos 40 minutos com intervalos.

Quando passado um dos intervalos, os dois voltaram a se bater, só que não se deram conta que no momento havia um veiculo da Policia Militar que ia rumo a Epitaciolândia e de imediato apreendeu os dois e encaminhou para a delegacia.

O caso deve ser analisado pelo delegado do municipio, os cidadãos não possuem documentos e são estrangeiro, ainda não foi possível identificar seus nomes.

Ambos tiveram ferimentos nas narinas e cabeça mas passam bem.

Veja os videos:

Comentários

Continue lendo

Flash

Polícia boliviana prende dois Brasileiros envolvido nos roubos da cidade de Cobija-Pando

Publicado

em

O Departamento de Análises Criminal e Inteligencia (D.A.C.I) da Bolívia, apreendeu neste ultimo  Domingo, 29, dois delinquentes envolvidos nos assaltos contínuos que ocorrem na cidade vizinha do Acre, Cobija.

Os mesmos estavam sob a posse de uma Pistola e estava sendo acusados por assalto cometido na rua Otto Felipe Braun em frente ao mercado central de Cobija e no bairro Nazaria Rua Manuripi no dia 26 de janeiro deste ano.

Ambos os sujeitos detidos são identificados como “D. W. P. DA S. ” E “C. DE S. C. ” de nacionalidade brasileira.

Os apreendidos foram encaminhados ao Ministério Público do pais pela suposta comissão dos crimes de posse, porte e portação de arma de fogo incluindo roubo agravado que serão julgado conforme a lei boliviana.

 

Fontes: Comando da policia de pando e La Voz del Norte

Comentários

Continue lendo

Flash

Sociedade segura é sociedade próspera, diz Coronel Ulysses

Publicado

em

O deputado eleito Coronel Ulysses (UB) reiterou esta semana, em Brasília, seu compromisso com a segurança pública no Estado, ”já que representa a proteção da própria cidadania”. Por isto mesmo, reafirmou seu empenho com a valorização, fortalecimento e modernização das polícias Militar, Civil, Penal, Corpo de Bombeiros e Socio Educativo do Acre ,”forças que, em sintonia e de forma complementar, trabalham pela defesa da pessoa e do patrimônio”.

Um dos fundadores do COE(Comandos e Operações Especiais), Bope(Batalhão de Operações Policiais Especiais) e Gefron (Guarda Especial de Fronteira) no Estado, Coronel Ulysses lembrou que toda sua carreira pública militar “se confunde com a defesa intransigente da sociedade e seus valores num combate sem tréguas à criminalidade”. E destacou que segurança pública, “vai ao encontro de uma das maiores reivindicações da sociedade acreana durante a campanha.“O povo clama por segurança, paz e tranquilidade”, afirmou.

“Envidarei todo esforço necessário para buscar Recursos para a Segurança no Estado”.

O Deputado eleito salientou que as forças de segurança no Acre “tem todo um histórico de luta pela comunidade e em defesa da sociedade. Nada mais justo, portanto, que tenha um representante de seus legítimos interesses na Câmara Federal”. Ele afirmou que visa alocar recursos para que as corporações garantam meios indispensáveis para a proteção do cidadão, seus bens e seus direitos. “Os recursos deverão ajudar na formação de um contingente necessário e o devido aparelhamento das instituições. Vamos ainda lutar para prover os agentes da segurança de uma remuneração mais digna e justa”.

Trabalho Parlamentar x Criminalidade

Enquanto parlamentar, o Coronel Ulysses pretende também dedicar-se ao combate naquilo que considera CRISE DE CRIMINALIDADE, algo que vem sendo vivenciado no Brasil nos últimos 30 anos.A intenção, segundo o deputado eleito, é chamar a atenção à fragilidade da atual legislação penal existente e a atuação danosa dos Tribunas Superiores em decisões pró-crime em virtude da omissão do Legislativo.

 “Quero ainda enfatizar a ideia distorcida existente em muitos ambientes acadêmicos que apresentam o criminoso muitas vezes como vítima de uma sociedade injusta, quando na verdade a inclinação pelo crime é uma escolha pessoal ,‘resultante da opinião deturpada que, no Brasil, o crime compensa.’”, salientou.

No mesmo sentido, o deputado eleito quer, no Parlamento, desmascarar a farsa que o Brasil promove encarceramento em massa , “quando na verdade apenas 1/5 dos criminosos levados ao Judiciário são submetidos minimamente à custódia do Estado, enquanto os demais são beneficiados pela ‘benevolência’ do nosso Código Penal”. Coronel Ulysses deseja ainda mapear a condição atual de alguns indivíduos que cometeram crimes violentos intencionais e comparar as condições dos familiares das vítimas, “num trabalho que promete surpreender “.

Sociedade próspera

Por fim, o Coronel Ulysses destacou que todo seu histórico militar fez compreender que a segurança pública é capaz de propiciar uma sociedade saudável, onde o trabalho preventivo prevalece as ações meramente repressivas. ”Meu esforço parlamentar visa, fundamentalmente, a proteção das pessoas, o cumprimento das leis e o combate à criminalidade. Afinal, sociedade segura é sinônimo de sociedade próspera.”, concluiu.

Comentários

Continue lendo

Em alta