Conecte-se conosco





Acre

Após 6 meses de vacinação, mortes de idosos caem e jovens são o alvo da Covid-19 no Acre

Publicado

em

A vacinação contra Covid-19 completa nesta segunda-feira, 19 de julho, seis meses de início no Acre. Na manhã de 19 de janeiro numa cerimônia no auditório do Pronto-Socorro de Rio Branco foram vacinadas as primeiras quatro pessoas, em seguida priorizando profissionais da saúde, pessoas com comorbidades, indígenas e os mais velhos.

Desde então, a vacina tem produzidos os efeitos esperados: além das internações, as mortes de idosos caíram consideravelmente no Acre quando se comparam dados dos 1º semestre do ano passado, de 16 de março a 16 de julho -quando vacinar ainda era um sonho distante -com igual período de 2021 (16/3 – 16/7).

Apesar de não ter conseguido cumprir a meta de imunizar 20% até fevereiro, o governo acreano assiste satisfeito a derrocada do vírus em algumas faixas etárias ao mesmo tempo em que se preocupa com a idades inferiores a 60 anos, que passaram a ser mais afetadas pela doença enquanto a vacinação não avança totalmente.

De outro lado, na faixa etária dos 50 aos 59 anos -analisando os dados do mesmo recorte entre um e outro ano -houve crescimento de 81% nos óbitos de pessoas com essa idade.

A atualização do Portal da Transparência pelos registros de óbitos lavrados pelos Cartórios de Registro Civil obedece a prazos legais.

A família tem até 24h após o falecimento para registrar o óbito em Cartório que, por sua vez, tem até cinco dias para efetuar o registro de óbito, e depois até oito dias para enviar o ato feito à Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), que atualiza a plataforma.

Até o domingo (18), 433.177 doses da vacina contra Covid-19 foram aplicadas no Acre.

 

Por:  

Comentários

Em alta