fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Aos 114 anos, Brasileia se estabelece com alto potencial econômico e comemora importantes investimentos do governo na região

Publicado

em

Criada por seringalistas e autoridades constituídas que habitavam o Alto Acre, vinculados à exportação de borracha para Belém e Manaus, Brasileia completa 114 anos nesta quarta-feira, 3, celebrando uma história importante e de destaque na economia acreana. Com 26 mil habitantes, nos últimos anos o município tem sido um símbolo de resistência, principalmente por ser um dos mais afetados com cheias históricas. Porém, de mãos dadas com o governo do Estado, Brasileia tem conseguido não só se reerguer, mas também saborear o progresso na região do Alto Acre.

Brasília, como era chamada Brasileia, foi fundada nas terras dos índios Catianas e Maitenecas, no Seringal Carmem, quando o Acre já era território do Brasil. Neste seringal foi escolhida uma área para instalação da justiça do 3º Termo Judiciário da Comarca de Xapuri e do juiz Fulgêncio de Paiva, que já havia sido expulso das terras do Seringal Nazaré.

Obra da Orla de Brasileia deve garantir ligação da cidade. Foto: Rafael Dias/Deracre

Eram os primeiros passos da fundação de Brasília, que foi assentada à margem esquerda do Rio Acre, de frente à cidade boliviana de Cobija, onde morava a maioria dos brasileiros que a fundaram no dia 3 de julho de 1910, data em que braços de seringueiros, sob as ordens dos doutores e seringalistas, derrubaram as primeiras árvores no local em que hoje está situada a cidade de Brasileia.

Nos 114 anos da cidade fronteiriça mais conhecida do estado, o governo reforça a parceria com a prefeitura para manter investimentos e obras importantes que resultam na ascensão econômica da região. “Os desafios enfrentados por Brasileia, principalmente as últimas enchentes que têm afetado os brasileenses, tem feito o Estado andar ainda mais de braços dados com a gestão municipal para que possamos amenizar esses impactos e avançar em garantir à população mais qualidade de vida. Assim como nos outros 21 municípios, hoje celebramos o resultado do que sempre venho falando: a união de todos para o bem do nosso estado, que é o nosso diamante”, destacou o governador Gladson Cameli.

Infraestrutura e economia

Brasileia enfrentou, em fevereiro deste ano, a pior cheia da sua história, que deixou 80% da cidade submersa e o acesso até ela inviável. Uma das principais obras do governo na região é a Orla do Rio Acre na cidade, que, além de se tornar um espaço de lazer, também tem o objetivo de amenizar os impactos da cheia na cidade.

A obra, com investimento de R$ 18 milhões, conta com recursos do senador Márcio Bittar, governo do Acre, Prefeitura de Brasileia e Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, promovendo maior integração e acessibilidade na região. O esforço conjunto visa não apenas revitalizar a área, mas também fomentar o turismo e a economia local, beneficiando diretamente a população.

“Uma grande enchente destruiu a orla no Centro de Brasileia e parte histórica da cidade. Hoje, estamos cumprindo mais um compromisso do governador Gladson Cameli com a população de Brasileia, que é de revitalizar esse espaço tão importante para os moradores”, disse a presidente do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária (Deracre), Sula Ximenes. As expectativas são grandes, principalmente no comércio local.

Anel Viário é uma das maiores obras. Foto: Pedro Devani/Secom

A estrutura do Anel Viário também é esperada por toda a população não só de Brasileia, mas também de todo o Alto Acre. Em maio deste ano, com 99% das obras concluídas, o governador Gladson Cameli fez a entrega técnica da obra para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que vai finalizar os acessos.

O governador destacou que essa entrega reforça a união do governo federal, estadual e municipal para o avanço do desenvolvimento no Acre. “O nosso governo iniciou os trabalhos, tendo adiantado todo o processo. Como se trata de uma obra complexa, que demanda tempo e recursos, o governo federal, por meio do Dnit, também passou recentemente a participar, viabilizando os acessos aos viadutos”, informou Gladson Cameli durante a entrega.

São mais 26,7 mil pessoas beneficiadas no Alto Acre. O empreendimento vai desafogar o fluxo de veículos na antiga Ponte Metálica José Augusto, construída na década de 1980.

A Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop) também trabalha intensamente na construção do Centro Administrativo, no fórum do município, e na revitalização do Centro da Juventude (Ceja)/Rádio Aldeia. As obras do Centro Administrativo de Brasileia estão 70% concluídas. De acordo com o titular da pasta de Obras Públicas, Ítalo Lopes, o novo prédio é erguido em um local afastado de eventuais enchentes.

Deracre faz ações em ramais da cidade para facilitar o acesso. Foto: Ascom/Deracre

Facilitar o acesso às comunidades também é um dos pilares dessa gestão. Por isso, em setembro do ano passado, máquinas do Deracre melhoraram a circulação de 400 pessoas no Ramal do km 84, na Comunidade Santa Luzia, em Brasileia. As intervenções nos ramais garantem o trânsito dos produtores agrícolas e o escoamento da produção para os mercados municipais.

Por ficar na área de fronteira e ser um importante corredor de negócios, no ano passado, técnicos da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) participaram da Brasileia Rural Show, fazendo ações de oferta de incentivos fiscais para a dinamização da produção e competitividade industrial da região. A ação contou com a parceria da Federação das Associações Comerciais do Acre (Federacre) e o apoio da Federação das Indústrias do Acre (Fieac).

Para o titular da Seict, Assurbanipal Mesquita, o Alto Acre tem um grande potencial de desenvolvimento econômico e social. “A determinação do governador Gladson Cameli é de o Estado atuar como parceiro do setor produtivo, acelerando o crescimento das indústrias já instaladas em regiões potenciais, atraindo novos investidores com foco na geração de emprego e renda”, afirmou.

OCA

Inaugurada em junho do ano passado, a Organização em Centros de Atendimento (OCA) Brasileia já contabiliza mais de 40 mil atendimentos realizados. A unidade tem proporcionado cidadania e serviços públicos de qualidade aos cidadãos do Alto Acre, facilitando o acesso a serviços essenciais como emissão de documentos e certidões.

Durante o primeiro ano, a OCA Brasileia manteve uma média de 200 atendimentos diários. Esses números destacam o empenho e a dedicação da equipe em oferecer um serviço público de alta qualidade. A diversidade de serviços disponíveis, fruto da parceria com dez órgãos diferentes, tem facilitado a vida dos cidadãos, que encontram em um único local a solução para diversas demandas.

Para a cidadã Emilia Torrine, o atendimento da OCA transmite confiança para a comunidade. “Sempre que venho aqui sou bem atendida. Eles passam confiança no trabalho que realizam”, ressaltou.

OCA Brasileia completa um ano de implantação. Foto: Ludymila Maia/OCA

Apoio pós-cheia

O Estado se mantém presente e atuante para que a cidade possa se recuperar dos eventos climáticos. Em março, após o rio na cidade atingir sua maior cota histórica, uma equipe da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) foi até o município para fazer o monitoramento e mapeamento dos impactos ambientais causados pela cheia. Foram realizadas a coleta de imagens aéreas georreferenciadas para calibração e modelagem de mapas da dinâmica da cheia do rio, bem como o monitoramento da qualidade da água em pontos estratégicos de abastecimento do município, para que seja feita uma análise da situação ambiental verificada no pós-enchente.

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, falou que foi até Brasileia com a equipe, pois há a necessidade de uma atenção especial no sentido de mapear as áreas que foram mais atingidas para a realização de estudos específicos.

“Tivemos um evento extremo no ano passado no município de Brasileia, a cheia de grandes proporções, e esse ano novamente, apontando a necessidade de estudos mais aprofundados que servem para um melhor entendimento dos impactos ocorridos, mas também de orientação para adaptação e mitigação desses extremos, cada vez mais frequentes”, disse.

Os empresários também tiveram um retorno do governo estadual e comemoraram, também em março deste ano, o projeto que visa a realocação dos empresários que foram atingidos pela cheia do Rio Acre de 2012, 2015, 2023 e 2024. Essa é uma parceria público-privada com iniciativa da Associação Comercial de Epitaciolândia e Brasileia (Aceebra), juntamente com o governo do Acre e a Prefeitura de Brasileia.

O gestor da Seict, que, durante a tarde do mesmo dia, esteve visitando os comerciantes do centro localizado na parte baixa da cidade, conhecendo e ouvindo os empresários locais, representou o governo na reunião. Segundo ele, a intenção é criar um espaço alternativo para os comerciantes afetados pela cheia do Rio Acre.

“Nós pudemos fazer uma visita no centro do município e verificar como está a condição nesse momento, e agora já foi feita a consolidação da doação do terreno para a associação e, por determinação do governador Gladson Cameli, estamos colaborando junto à Aceebra no desenvolvimento deste projeto. A nossa meta é trabalhar este ano na definição do projeto, captação de recursos e, no ano que vem, iniciar a obra”, destacou o secretário.

Quebrando os mais de 100 anos da cidade, vale lembrar o encanto de Brasileia sob o olhar das estrofes de seu hino.

“És tão bela de verdade

E teu povo vive em festa

És sorriso de cidade

És sorriso de floresta.

Brasiléia és altiva

Povo humilde hospitaleiro

Tens um feitiço que cativa

A todos, a todos os forasteiros.”

Comentários

Continue lendo

Geral

Prisão em flagrante por tráfico de drogas, suspeito de homicídio tentado é capturado pela Polícia Civil do Acre

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 23, a Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizou uma operação significativa no combate ao crime organizado. A operação culminou na prisão em flagrante de M.L.A, conhecido pelo apelido de “Góes”, suspeito de participação em um homicídio na forma tentada e envolvimento com tráfico de drogas.

A ação policial teve início com o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, expedido pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, na residência do suspeito. Os agentes, acompanhados do cartório IV, dirigiram-se ao endereço especificado no mandado. Ao chegar ao local, a equipe avistou Góes em frente a uma residência, a cerca de 15 metros do local alvo da busca. Ao perceber a presença policial, o suspeito tentou disfarçar colocando diversos pacotes em seu bolso e entrou rapidamente em uma residência.

Diante das evidências e da investigação em curso, a equipe da DHPP seguiu o suspeito até a residência e procedeu à abordagem. Durante a revista, foram encontrados em posse de Góes materiais entorpecentes e um telefone celular.

Após a descoberta do material ilícito, foi dada voz de prisão ao suspeito pelo crime de tráfico de drogas. Quando questionado sobre a residência na qual havia entrado, Góes informou que se mudou recentemente para o local devido a ameaças que vinha sofrendo em seu antigo endereço, onde o mandado de busca foi originalmente emitido.

A operação demonstra o empenho da Polícia Civil do Acre em combater o tráfico de drogas e outros crimes correlatos, garantindo a segurança e a ordem pública. A investigação sobre o envolvimento de Góes em homicídios continuará em andamento, enquanto ele permanece sob custódia aguardando os desdobramentos legais.

Comentários

Continue lendo

Geral

Mulheres e adultos de 25 a 34 anos são maioria dos eleitores no Acre, diz o Tribunal Superior Eleitoral

Publicado

em

No Acre, a maioria do eleitorado é formada por mulheres, com 51,39%. Já os homens são 48,61% dos eleitores acreanos. As eleitoras são 314.748 e os eleitores são 297.700.

Já os eleitores de 17 anos, são 9.356 eleitores, o que representa 1,53% do total. Já os jovens de 18 a 20 anos, representam 6,43% de todo eleitorado, sendo 39.404.

As eleições de 2024 estão cada vez mais próximas e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou os dados dos eleitores em cada estado. No Acre, a maioria do eleitorado é formada por mulheres, com 51,39%. Já os homens são 48,61% dos eleitores acreanos. As eleitoras são 314.748 e os eleitores são 297.700.

De acordo com os dados do TSE, a faixa etária com maior número de eleitores são as dos adultos com 25 a 34 anos, sendo 143.799, o que equivale a 23,48%.

Os eleitores de 16 anos são 6.383, sendo 1,04%. Já os eleitores de 17 anos, são 9.356 eleitores, o que representa 1,53% do total. Já os jovens de 18 a 20 anos, representam 6,43% de todo eleitorado, sendo 39.404.

Os jovens entre 21 e 24 anos representam 10% dos eleitores, sendo no total 61.724. Já os adultos entre 35 a 44 anos são 127.605, o que equivale a 20,84%. Os adultos entre 45 a 59 anos são 134.453 eleitores, que representam 21,95%.

Entre 60 e 69 anos, são 50.833 eleitores, representando 8,30%. Os idosos de 70 a 79 anos são 26.890 eleitores, sendo 4,39% do total. Acima de 79 anos, são 11.988 eleitores, representando apenas 1,96%. Pessoas com 70 anos ou mais não são obrigadas a votar.

Em Rio Branco, onde há o maior número de eleitores no Acre, os homens representam 42,49% do eleitorado, enquanto as mulheres são 46,08%. A eleição acontece no dia 6 de outubro e eleitores poderão escolher o novo prefeito, vice-prefeito e vereadores de cada município do Brasil.

Comentários

Continue lendo

Geral

Ex-prefeito é multado pelo Tribunal de Contas por não prestar contas de recursos da alagação de 2019

Publicado

em

O ex-prefeito vive com a família em Paris, na França. Ele perdeu o mandato após ser cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral. No mês passado, o (TCE-AC) também julgou irregulares as contas de Ilderlei Cordeiro, referente ao ano de 2020.

Ilderlei é ex-prefeito de Cruzeiro do Sul/Foto: Reprodução

O Tribunal de Contas da União (TCU) multou o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, ao pagamento de R$ 20 mil em razão da omissão da prestação de contas de recursos federais, repassados pelo Ministério do Desenvolvimento, em 2019, referentes ao restabelecimento de aéreas afetadas pelas enchentes no município.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (23). Ainda no acórdão do TCU, fica estabelecido o prazo de 15 dias para que Ilderlei pague o valor ao Tesouro Nacional. Caso não haja o pagamento, o valor será cobrado de forma judicial.

O acórdão ainda anuncia que a decisão deverá ser repassada à Procuradoria da República no Acre para as devidas medidas cabíveis.

Atualmente, o ex-prefeito vive com a família em Paris, na França. Ele perdeu o mandato após ser cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral. No mês passado, o Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE-AC) também julgou irregulares as contas de Ilderlei Cordeiro, referente ao ano de 2020.

Além de multar o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, o vereador Francisco Charlinton Brandão de Souza, presidente da Câmara Municipal de Manoel Urbano. também foi multado pelo TCE-AC. As multas totalizam mais de R$ 12 mil. A decisão foi publicada na edição do Diário Eletrônico desta terça-feira, 23.

A multa aplicada a Cordeiro foi devido à não entrega de documentos obrigatórios conforme o Anexo IV do Manual de Referência – 3ª edição, parte integrante da Resolução TCE/AC nº 87/2013. “Os membros da 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Acre, na 129ª sessão, realizada de forma virtual, por unanimidade, decidiram pela aplicação de multa no valor de R$ 6.500,00 ao Sr. Ilderlei Souza Rodrigues Cordeiro, prefeito de Cruzeiro do Sul em 2016, com base no inciso II, do art. 89 da LCE nº. 38/1993”, diz trecho da decisão.

O valor deve ser recolhido aos cofres da Fazenda Estadual no prazo de 30 dias, com a devida comprovação de pagamento perante o TCE/AC.

A multa a Francisco Charlinton Brandão de Souza foi aplicada devido ao não envio ou envio intempestivo de arquivos, em descumprimento à Resolução TCE/AC nº 102/2016, alterada pela Resolução 118/2020, referente ao Segundo Quadrimestre de 2023. “Os membros da 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Acre, na 129ª sessão, realizada de forma virtual, por unanimidade, decidiram pela aplicação de multa ao Sr. Francisco Charlinton Brandão de Souza, presidente da Câmara Municipal de Manoel Urbano à época, no valor de R$ 6.500,00, conforme previsto nos artigos 89, II, da Lei Complementar Estadual nº 38/93 e 139, II, § 3º, do Regimento Interno deste Tribunal”. O valor deve ser recolhido em favor do Tesouro do Estado do Acre no prazo de 30 dias.

O órgão controlador ainda notificou Francisco Charlinton Brandão de Souza sobre a multa, informando que, em caso de descumprimento, haverá cobrança judicial.

Comentários

Continue lendo