fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Ao lado do pai, Eduardo Ribeiro toma posse na Aleac e diz que vai trabalhar para gerar empregos

Publicado

em

Aos 38 anos de idade, o advogado Eduardo Ribeiro vive o maior desafio de sua vida ao tomar posse nesta quarta-feira, 1, como deputado estadual pelo PSD. Acompanhado do pai, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Valmir Ribeiro, o novo parlamentar destaca a importância da família em seu projeto político. “No caso do meu pai, para mim é uma alegria muito grande, porque ele também já foi parlamentar, foi deputado estadual, então eu receber esse broche da mão dele é uma alegria que eu não tenho nem como justificar”, disse emocionado.”Meu filho é o meu maior orgulho e acredito que ele está preparado para a missão”, disse o patriarca da família.

Ribeiro destacou na posse que a expectativa para os próximos anos na Aleac vão ser baseados pela responsabilidade. “É necessário que o parlamento se una para que a gente possa oferecer alternativas para a população, estamos precisando. Viemos de uma pandemia que deixou o povo mais necessitado, o PIB do Estado teve um decréscimo, uma recaída. Então a gente precisa avançar na parte econômica na parte do desenvolvimento social e isso só é possível com união dos parlamentos, junto com o governo do Estado. Nosso mandato vai estar à disposição para que a gente possa fazer construções em benefício da população, sempre voltado para a população, para aqueles que mais precisam”, frisou.

Sobre sua postura na Aleac, questionado se será base, oposição, independente, Ribeiro evitou se rotular. “Com relação a oposição, nossa eleição é voltada para a população, para aqueles que mais precisam, ao povo que nos elegeu, que nos deu essa honra de nos colocar no parlamento, então o que for bom para a população o governo do estado vai ter o meu apoio, no que eu poder ajudar, irei. Aquilo que eu entender que for ruim, que pode empobrecer mais a população, que pode prejudicar o comércio e a indústria acreana, aí nós vamos fazer o combate”, enfatizou.

O novo parlamentar enfatizou que já tem projetos voltados à questão de desenvolvimento e geração de emprego. “Nosso trabalho terá essa marca, voltados para a juventude, a saúde, tem algumas situações que já queremos trabalhar. A questão da assistência social, já temos alguns trabalhos em mente e o quanto antes já queremos estar atuando.Inclusive já passei para a equipe”, revelou.

Casado com Marina e pai da pequena Eduarda de 13 anos, Ribeiro enfatiza a importância de sua família na trajetória que lhe trouxe até aqui. “A importância da família no projeto é que eles sempre são um suporte, aquilo que nos trás o acalento, no momento da dificuldade é quem está ao nosso lado, então eu aprendi muito com os meus pais, por exemplo, por tudo. Tenho uma gratidão muito importante por tudo e vão estar aí me auxiliando nas dificuldades que o parlamento nos apresenta”, pontuou.

Ribeiro enfatizou ainda que seu relacionamento com o governador Gladson será de respeito, o mesmo que será direcionado ao presidente de seu partido, o senador Sérgio Petecão. “Eu acho e defendo que é o momento de a gente olhar para o Estado, então é uma relação que tem que ser construída em prol do Estado, que está precisando”, destacou.

Antes de ser deputado, Eduardo se formou em direito pela Uverse e ocupou os cargos de Superintendente do Incra e Secretário de Administração da Prefeitura de Rio Branco.

Comentários

Continue lendo

Acre

TJAC e Acisa planejam programa para reeducandas do Sistema Prisional

Publicado

em

Por

O evento acontece em junho deste ano, na cidade de Rio Branco, com a parceria do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC)

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv), reuniu-se nesta semana, com a vice-presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa) e presidente do Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC), Patrícia Dossa, para alinhar e ajustar as atividades da 1ª Exposição de Artesanatos, do projeto “Produzindo a Liberdade”.

“O projeto busca profissionalizar e incentivar a produção de produtos elaborados pelas reeducandas, além de proporcionar a participação das egressas nas feiras de mulheres empreendedoras,” afirmou a servidora e integrante da Comsiv, Isnailda Silva.

O evento acontece em junho deste ano, na cidade de Rio Branco, com a parceria do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Secretaria de Estado da Mulher (Semulher), Conselho Empresarial de Mulheres Empreendedoras (CMEC).

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Nota pública sobre morte de um detento no Presídio Antônio Amaro Alves

Publicado

em

Por

O governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), informa a morte do detento Oceu Rocha Martins, de 41 anos, nesta quarta-feira, 29, no Presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco.

O detento que dividia a cela com Oceu relatou que, quando acordou, deparou-se com  o colega caído no chão, desacordado, e chamou um policial.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro ao detento, mas só pôde atestar o óbito. Não foram encontrados sinais de violência nos presos. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e o Iapen aguarda o laudo pericial.

Que, neste momento de profunda dor, Deus conforte o coração dos familiares.

Alexandre Nascimento
Presidente do Iapen/AC

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Nota Pública sobre o uso do porto fluvial de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Por

O governo do Acre, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária (Deracre), informa que, em consequência de um acidente ocorrido em 2019, foi cedida provisoriamente uma área no porto fluvial de Cruzeiro do Sul, para que empresas pudessem realizar o transbordo de combustíveis destinados aos municípios isolados do estado, como Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão e Santa Rosa do Purus.

À época ficou acordado que o Deracre iria solicitar uma licença provisória de 60 dias ao Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), prazo necessário para que as empresas se regularizassem, o que foi cumprido apenas pelo departamento.

Ainda, após o vencimento da licença, o órgão notificou várias vezes as empresas, para que regularizassem sua situação, sem sucesso.

Devido à ausência de respostas e ações adequadas para atender as regras vigentes ao funcionamento do posto, foi encaminhado o pedido de suspensão das atividades das empresas, já que se trata de produtos inflamáveis e explosivos e há que se considerar o risco de novos acidentes.

O Deracre não pode se responsabilizar por atividades comerciais com fins lucrativos que não cumprem as exigências de segurança do Imac, implicando altos custos. Ademais, cabe ao órgão, no exercício de suas atribuições, zelar pela segurança coletiva de trabalhadores e usuários do porto.

Sula Ximenes
Presidente do Deracre

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo