Imagem ilustrativa

Áudios de grupo de WhatsApp relatam que acâdemica já vomitou sangue e não quer procurar ajuda com medo de ficar em quarentena e perder semestre

Dois áudios que estão circulando em grupos de WhatsApp na fronteira estão deixando acadêmicos de medicina em estado de alerta. Segundo foi apurado até o momento, uma estudante teria ido ao Estados Unidos e retornou a cerca de 20 dias apresentando sintomas de gripe.

Não foi dito se o caso teria sido alertado na Universidad Técnica Privada Cosmos (Unitepc) ou na Universidade Amazônica de Pando (UAP) , localizada na cidade de Cobija. Segundo o áudio, a mulher está com gripe por quase um mês, ao ponto de cuspir sangue dentro do prédio e o fato teria sido confirmado em dois áudios.

Denunciam ainda que a acadêmica teria se negado de fazer exames no hospital, por medo de poder ficar em quarentena e perder aulas e o semestre. O caso teria chegado na direção da Faculdade e que álcool em gel e máscaras, serão disponibilizados nos banheiros.

Em tempo de coronavírus (Sars-Cov-2), os acadêmicos estão preocupados e com medo, mas, que pode ser apenas uma gripe avançada e esperam que a colega possa fazer os exames o mais rápido possível.

Não foi possível conversar com a direção das universidades até o fechamento da matéria.

Mais informações a qualquer momento.

Ouça áudio abaixo:

Comentários