Foi marcado às 10h40 nas réguas localizadas em Epitaciolândia, 9,40 - Foto: Alexandre Lima
Foi marcado às 10h40 nas réguas localizadas em Epitaciolândia, 9,40cm – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima

Depois de muita agonia e apreensão, o rio Acre somente deixou um rastro de lama e de trabalhos para os que foram afetados, quando tiveram suas residências invadidas pelas águas.

Na manhã deste domingo, as réguas já marcavam o nível de 9,40cm após chegar à 11,72cm no sábado. O coordenador da Defesa Civil em Brasiléia e homens do Corpo de Bombeiro do 5º Batalhão, realizaram uma inspeção nos locais afetados orientando as pessoas, a não virem imediatamente para suas casa, antes de fazer uma limpeza total.

Os locais atingidos, bairro Beira Rio em Epitaciolândia onde totalizou 15 famílias e na cidade Brasiléia 27, somando mais de 100 pessoas que foram levadas aos abrigos improvisados pelas prefeituras e receberam toda ajuda possível.

Muitas dessas famílias ainda terão que fazer uma grande limpeza nas casas, para que evitar possíveis doenças como leptospirose e possíveis insetos e bichos trazidos pelas águas do rio.

Homens do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil visitaram os locais afetados e orientar os moradores na manhã deste domingo (9) - Foto: Alexandre Lima
Homens do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil visitaram os locais afetados e orientaram os moradores na manhã deste domingo (9) – Foto: Alexandre Lima
Travessa ficou alagada com a cheia do rio durante o dia de sábado, dia 8 - Foto: Alexandre Lima
Travessa ficou alagada com a cheia do rio durante o dia de sábado, dia 8 – Foto: Alexandre Lima

 

Travessa que foi totalmente alagada, amanheceu sem vazia - Foto: Alexandre Lima
Travessa que foi totalmente alagada, amanheceu vazia no domingo, dia 9 – Foto: Alexandre Lima

 

 

Comentários