Nenhum veto a projeto aprovado na Assembléia Legislativa foi derrubado em quase 20 anos de hegemonia do PT no Acre. Os indícios de que esse tabu será quebrado ficam evidentes a cada pronunciamento dos deputados, na sessão desta terça-feira, quando o assunto principal é a campanha pela não demissão dos trabalhadores do Pró-Saúde.

O presidente da Aleac, Ney Amorim, fez uma saudação aos centenas de trabalhadores que ocupam pacificamente e anunciou que o veto irá a votação atendendo ao clamor dos funcionários e em respeito ao regimento interno da Aleac. Ele manteve a decisão de não arquivar ou protelar votações consideradas urgentes, a exemplo do que ocorreu em dezembro do ano passado quando o mesmo projeto foi analisado em duas comissões, colocado em votação e aprovado no mesmo dia.

O vice-presidente Eber Machado destacou a isenção com que a mesa-diretora está tratando o assunto. Os sindicalistas reagiram com aplausos, e aguardam o resultado da votação que deve ocorrer até às 12:30 horas. Nelson Sales, Eliane Sinhazique, Chagas Romão, Antônio Pedro, Raimundinho da Saúde (autor da proposta) já anunciaram que votarão pela derrubada do veto.

Os deputados do PT não se manifestaram até às 11 horas. Sendo derrubado o veto, o projeto será promulgado pelo presidente Ney Amorim.

Por Hassem Neto

Comentários