Em meio à crise no sistema prisional, o Diário Oficial do Acre publicou a demissão de dois agentes penitenciários do estado. As portarias foram assinados pelo diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Martin Hassel, e devem agora ser motivo de questionamentos judiciais.

Segundo apurou o site ac24horas, o então agente Paulo Roberto Batista foi flagrado entrando no presídio em que atuava com drogas. Já o colega dele de farda, Francisco Claves Costa teria sido flagrado trocando mensagens instantâneas com um detento, o que , segundo código de ética dos agentes, é proibido, passível inclusive da demissão, como ocorreu.

Segundo a Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre, a postura da instituição é ser favorável àquilo que é legal. “Não vamos apoiar esse tipo de coisa dentro da categoria. O que está errado tem que ser corrigido. O que sabemos é que eles [os agentes] vão recorrer, mas o sindicato não vai participar”, explicou o presidente José Janes.

Procurado, o Iapen ficou de enviar nota à imprensa para esclarecer as demissões ainda na manhã desta segunda-feira, dia 23, mas isso não aconteceu. Apesar das tentativas, a reportagem não conseguiu novos contatos telefônicos com a Assessoria de Comunicação do órgão. O portal também não conseguiu falar com os agentes demitidos.

Comentários