O corpo estava a 50 minutos de voadeira a partir de Manoel Urbano, onde a criança se afogou

Moradores da comunidade Bela Vista visualizaram na tarde desta sexta-feira (31) o corpo do garoto indígena de apenas 11 meses de idade, que estava desaparecido desde a noite de quarta-feira passada. O corpo estava a 50 minutos de voadeira a partir do Porto de Manoel Urbano, onde a criança se afogou.

De acordo com bombeiros, o corpo estava preso a uma galhada. “Após esgotar o período de mergulhos, estávamos fazendo buscas superficiais. Fomos informados que haviam encontrado, chegando ao local resgatamos a vítima até o hospital de Manoel Urbano e fizemos a entrega de praxe. Notamos que o pequeno corpo estava intacto, ou seja, não havia sido mordido pelos peixes. Dessa forma cumprimos com nossa missão após dois dias de trabalho”, salientou o Sargento C. Queiroz, do 6° Batalhão.

O pólo indígena daquela cidade, juntamente com os pais da vítima aguardaram os procedimentos do hospital para a posterior liberação e velório. O sepultamento deve ocorrer neste sábado. Ainda segundo os bombeiros, era por volta de 19h10 quando chegaram com a criança no porto da cidade.

Comentários