Eles foram presos pela Polícia Federal em flagrante. Funcionários do CRM perceberam fraude após procedimento padrão

Imagem ilustrativa/internet
Imagem ilustrativa/internet

Uma mulher grávida, natural do Acre, e outro homem tentaram tirar o registro do Conselho Regional de Medicina, na sede localizada no Centro de Aracaju, no fim da manhã desta terça-feira (12), com diplomas falsificados.

Os funcionários do conselho perceberam a fraude após procedimento padrão.

“Nós ligamos para universidade e verificamos se essas pessoas realmente realizaram o curso lá. Quando percebemos que era mentira, ligamos para Polícia Federal”, afirma Susan Angélica Lima, coordenadora do Conselho Regional de Medicina de Sergipe.

Segundo o CRM de Sergipe, o homem e a mulher não são sergipanos. “A moça é do Acre, ela está até gestante, e o rapaz da Bahia. Eles se apresentaram como marido e mulher, mas descobrimos que isso também foi armação”, diz a coordenadora.

Eles foram encaminhados à sede da Polícia Federal para prestar depoimento.

Com informações do G1

Comentários