Conecte-se conosco

Geral

Acre produz mais de 10 mil toneladas de borracha e castanha e se destaca em pesquisa do IBGE

Publicado

em

Acre produz mais 10 mil toneladas de borracha e castanha e se destaca em pesquisa do IBGE — Foto: Agência Pará/Divulgação e SOS Amazônia

Acre produz mais 10 mil toneladas de borracha e castanha e se destaca em pesquisa do IBGE — Foto: Agência Pará/Divulgação e SOS Amazônia

O Acre permanece entre os maiores produtores do país de borracha e castanha-do-pará, segundo a Pesquisa do Extrativismo Vegetal e da Silvicultura (PEVS), divulgada nessa quinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2021, conforme o levantamento, foram produzidas 9,8 mil toneladas de castanha-do-pará no Acre, o que equivale a 29,3% do total produzido no país, com valor da produção de R$ 57,2 milhões. Esse valor que corresponde a 52% do montante de dinheiro total produzido pela extração vegetal do Estado.

Segundo o IBGE, esse resultado foi impulsionado por maior disponibilidade de produto coletado em decorrência de preço médio mais elevados.

Xapuri lidera a produção acreana de castanha-do-pará, com mais de 1,8 mil toneladas. Rio Branco e Brasileia ficam em segundo e terceiro lugar com produção de 1,4 e 1,3 toneladas de castanha, respectivamente.

No ranking, o Amazonas aparece em primeiro lugar na produção da castanha-do-pará, com 11.737 toneladas produzidas no ano passado. Apesar de ter produzido mais castanha que o Acre, em quantidade, o valor gerado foi menor, ficando na casa dos R$ 38,5 milhões.

Assim como na castanha, a produção de borracha no Acre teve destaque entre os estados brasileiros. O Acre também ficou em segundo lugar no ranking, com uma produção de 364 toneladas no ano passado, gerando um R$ 4,8 milhões. Xapuri também lidera a produção de borracha, com 150 toneladas produzidas.

Essa produção superou em 14% a de 2020, quando foram produzidos 318 toneladas de borracha, totalizando um valor de R$ 3,9 milhões.

Segundo o IBGE, esse produto tem variado positivamente desde 2016, impulsionada pelo crescente valor do preço pago ao extrativista, fato possível devido à agregação de valor no âmbito da Cooperativa Central dos Extrativistas, inserção do produto em mercados diferenciados e pela política de subvenção federal e estadual.

O Acre fica atrás somente do Amazonas na produção de borracha. Isso porque, o estado produziu 374 toneladas desse produto no ano passado. Assim como no caso da castanha-do-pará, apesar de ter ficado em primeiro lugar entre os estados com maior produção de borracha, o valor gerado com o produto foi menor que do Acre, com um total de R$ 1,9 milhão.

Maior valor produzido da última década

O levantamento mostra que o valor da produção da extração vegetal no Acre é o maior dos últimos 10 anos. Em 2021, este valor totalizou R$ 110,7 milhões, representando um crescimento de 87% se comparado ao ano de 2020.

A pesquisa ‘Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura’ fornece informações estatísticas sobre quantidade de produtos da silvicultura – produtos provenientes da exploração de maciços florestais plantados – e do extrativismo vegetal – produtos obtidos da exploração de recursos florestais nativos.

Em 2021, 99,9% do valor gerado no Acre foram oriundos dos grupos: alimentícios (58%), madeiras (38%) e borracha (4%). O grupo de alimentícios aumentou participação no valor gerado comparando com 2020, passando de 40% para 58% e, por outro lado, o grupo madeiras reduziu sua participação em 2021, passando de 54% para 38% do valor gerado.

O grupo de alimentícios é composto por castanha, açaí e outros (buriti). A castanha, com R$ 57,2 milhões gerados, é o destaque deste grupo representando 89% do valor do grupo e 52% do valor total da produção de 2021. Comparando com 2020, o produto aumentou valor gerado em 224%.

O produto açaí segue em estabilidade com produção de 4.655 toneladas e valor gerado de R$ 6,4 milhões.

Madeira e carvão vegetal

O grupo de madeiras é composto pelos produtos madeira em tora, lenha e carvão vegetal. A madeira, com R$ 33,2 milhões gerados, é o destaque deste grupo representando 79% do valor do grupo e 30% do valor total da produção do ano passado. Compara com 2020, o produto aumentou o valor gerado em 41%, correspondente a um volume explorado de 338.924 m³.

A produção de carvão vegetal segue em estabilidade com produção de 2.081 toneladas em 2021. Já a lenha, considerando últimos 10 anos, continua o processo de declínio totalizando 355.208 m³ no ano passado. De acordo com o IBGE, isso é devido à substituição desta fonte de energia e demanda por fornecimento regular.

Os cinco municípios que mais geraram valor com a extração vegetal foram Rio Branco (R$16 milhões), Xapuri (R$13,4 milhões), Feijó (R$12,9 milhões), Sena Madureira (R$12,5 milhões) e Brasileia (R$ 9,2 milhões).

Os produtos que mais de destacam nos referidos municípios são, respectivamente, castanha e madeira em Rio Branco; castanha e borracha em Xapuri, madeira e açaí em Feijó; castanha e madeira em Sena Madureira; e castanha em Brasileia.

Comentários

Geral

PM e Polícia Civil em operação em Sena Madureira apreende arma de fogo

Publicado

em

PM e Polícia Civil em operação integrada cumpre mandado de prisão e apreende arma de fogo em Sena Madureira

A Polícia Militar, por meio do 8° BPM, em operação integrada com a Polícia Civil de Sena Madureira logrou êxito no cumprimento do mandado de prisão em desfavor de um nacional.
Na ocasião, o local de cumprimento do mandado de prisão foi ao longo do Bairro Pista, Beco do Adriano em Sena Madureira.

É importante destacar que o autor estava em posse de uma arma de fogo e 05 (cinco) munições, sendo este também suspeito dos delitos de tentativa de homicídio e homicídio ocorridos recentemente em Sena Madureira.
Ante ao exposto, o autor e o objeto foram entregues na delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis.

Assessoria do 8° BPM.

Comentários

Continue lendo

Geral

Homem acusado de ter organizado morte de “Tanaca”, tem casa invadida e é morto a tiros em Ramal de Rio Branco

Publicado

em

Elismar de Souza Cunha, de 33 anos, vulgo “Mazinho”, foi morto com seis tiros, no final da tarde deste sábado (26), na Travessa da Amizade, no Ramal do Pica-pau, na região do Amapá, na zona rural de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, “Mazinho” era um velho conhecido das forças de segurança e era acusado de ter planejado a morte de William Borges Soares, de 29 anos, vulgo “Tanaca”, na tarde desta quarta-feira (23). A casa onde “Tanaca” foi morto pertencia a “Mazinho”, e é localizada na Rua 27 de Julho, no bairro Plácido de Castro, na região da Baixada da Sobral. Na mesma noite a casa foi incendiada por comparsas de “Tanaca”, que não aceitaram a trairagem de Elismar que possivelmente teria planejado a morte da vítima.

“Mazinho” estava em uma casa cedida na Travessa da Amizade há cerca de dois dias e estava realizando a limpeza do local. Enquanto arrumava o local, Elismar resolveu ir na casa do seu vizinho para descansar e assistir o jogo de futebol da Copa.

Ainda segundo a polícia, dois homens ainda não identificado chegaram no local em um carro modelo HB20 de cor prata e deixaram o veículo no meio da travessa. Se passando por policiais, os bandidos renderam todos os moradores, momento em que “Mazinho” percebeu que se tratava de seus antigos aliados e correu para dentro da residência, mas ao tentar se abrigar em um dos quartos, acabou morto por seis tiros que pegaram na cabeça, costas e abdômen. Após a ação, os assassinos saíram correndo, entraram no carro e fugiram do local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e enviou duas ambulâncias sendo uma delas a de suporte avançada (02), que esteve no local e atestou a morte de “Mazinho”.

A PM também isolou a casa onde “Mazinho” foi morto para os trabalhos da perícia. O corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), para a realização dos exames cadavéricos.

Ainda segundo a polícia, a motivação do crime seria a guerra entre facções criminosas. O caso vai ser investigado por agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Civil prende homem, em flagrante, pelos crimes de integrar organização criminosa e associação para o tráfico em Marechal Thaumaturgo

Publicado

em

Ascom/Polícia Civil do Acre

Ao final da tarde deste domingo, 27, a Polícia Civil em Marechal Thaumaturgo, com apoio do Departamento de Polícia Civil da Capital e do Interior(DPCI), prendeu, em flagrante, F.S.V. de 42 anos, por integrar organização criminosa e associação para o tráfico, em uma residência localizada no Ramal Olaria.

Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão, os policiais apreenderam, em posse do flagranteado, 01 Motocicleta modelo FAZER 250, 01 Televisão Samsung Smart TV 55 Polegadas,
01 Celular MOTO G22 e a quantia de
R$ 6.120,00 (seis mil, cento e vinte reais) em espécie.

O preso já tem passagem pelo sistema de segurança pública e é reincidente no cometimento dos mesmos crimes pelos quais foi flagranteado.

Comentários

Continue lendo

Em alta