Conecte-se conosco





Acre

Acre é líder isolado em redução das internações por Covid-19

Publicado

em

Atualmente com ocupação média de 7%, o Acre segue há várias semanas líder nacional em redução das internações hospitalares por Covid-19. Amazonas e Pará aparecem na sequência, mas com taxas distantes do Acre: 34% e 35%, respectivamente.

Roraima e Rio de Janeiro são os únicos dois estados com taxas de ocupação superiores a 60%. Goiás (52%) deixou a zona de alerta intermediário e Rondônia (47%), enquanto Pernambuco (43%) e Espírito Santo (48%), apesar de aumento nas taxas, tiveram também redução significativa no número de leitos disponíveis. Os seguintes números foram observados nas outras unidades: Além do Acre, Amazonas, Pará, Amapá (16%), Tocantins (41%), Maranhão (42%), Piauí (41%), Ceará (38%), Rio Grande do Norte (30%), Paraíba (20%), Alagoas (14%), Sergipe (20%), Bahia (30%), Minas Gerais (29%), São Paulo (33%), Paraná (57%), Santa Catarina (47%), Rio Grande do Sul (51%), Mato Grosso do Sul (34%), Mato Grosso (43%) e Distrito Federal (57%).

Estas informações constam da edição extraordinária do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz publicada nesta quarta-feira (8/9), que revela ainda que o cenário de melhora nas taxas de ocupação de leitos de UTI para adultos no SUS persiste, com mais de 90% das unidades da Federação e 85% das capitais estando fora da zona de alerta (taxas menores que 60%).

Roraima (82%) é o único estado na zona crítica, com índice superior a 80%, mas encontra-se em situação particular de poucos leitos disponíveis. O Rio de Janeiro apresentou queda no indicador de 72% para 66%, o que agora o coloca na zona de alerta intermediário.

Comentários

Em alta