Cigarros estão entre as mercadorias irregulares mais apreendidas no Brasil — Foto: Divulgação/PRF-AC

O Acre apreendeu quase R$ 2 milhões em mercadorias em 2019. Isso é o que aponta um balanço da Receita Federal divulgado na semana passada. Em 2019, a Receita apreendeu R$ 3,26 bilhões em mercadorias irregulares no Brasil.

Dos itens apreendidos, 35,67% foram cigarros falsificados; 11,42% eletroeletrônicos, 7,02% itens de vestuário e 4,71 % brinquedos.

Na região norte, o Amazonas e o Pará foram os estados com os maiores valores de apreensões de mercadorias irregulares. O Amazonas apreendeu mais de R$ 10 milhões e o Pará mais de R$ 8 milhões.

Em seguida, aparece Rondônia com cerca de R$ 4,5 milhões, Roraima com R$ 3,7 milhões e Acre com R$ 1,9 milhões apreendidos. Os estados do Amapá e Tocantins foram os estados com menores valores.

O valor arrecadado com as apreensões de mercadorias irregulares é o novo recorde histórico da Receita Federal e superou o valor alcançado em 2018.

Para a Receita Federal, o investimento em tecnologia, a utilização de instrumentos adequados, e a intensificação das operações foram significativos para atingir esse resultado.

Comentários