“A polícia prende e o Judiciário solta porque a lei é assim e determina”, declarou na manhã deste domingo, 9, o presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Francisco Djalma, durante o encontro denominado “estratégia para uma cultura de paz”, na Biblioteca Pública do Acre.

“O Judiciário não pode se negar a cumprir o que foi legislado pelo Poder Legislativo. Nós temos um arcabouço legal que precisa ser cumprido. Se o Judiciário não cumprir passa a ser responsabilizado pelo não cumprimento da legislação”, disse ele perguntado sobre o tema pelo Notícias da Hora.

O evento sobre segurança pública, que reúne membros do Executivo, Legislativo e Judiciário, será coordenado pelo governador Gladson Cameli.

Comentários