Governador deu o ponta-pé inicial para a edição de 2019 e disse que este deve ser o maior evento de negócios da história

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, inaugurou um novo ciclo na história das relações econômicas com os estados amazônicos e com a Bolívia e o Peru, neste sábado, 27, ao abrir oficialmente a 46ª edição da maior Feira Agropecuária da Amazônia ocidental, a Expoacre 2019, em Rio Branco. Este ano, a novidade é que o ambiente estará todo focado para a realização de negócios, inclusive ao longo do dia, deixando de ser apenas uma festa noturna e com o objetivo na impulsão do agronegócio, um das metas principais do novo governo.

A abertura começou pontualmente às 8 horas com o desfile da Guarda de Honra do Corpo de Bombeiros para em seguida acontecer o hasteamento dos pavilhões brasileiro, boliviano e peruano, por autoridades consulares dos três países, secretários de Estado de Rondônia, do Acre e representantes do  Sistema ‘S’ (Sebrae, Senac, Senai, Sesc e Senat).

Governador Gladson Cameli na cerimônia de abertura da Expoacre 2019, na manhã deste sábado, 27; evento marca o início de uma nova era na região, focada no agronegócio Foto: Marcos Vicentti/Secom

“A Expoacre representará o calor humano de todos os brasileiros e irmãos peruanos e bolivianos que estão aqui, irmanados por uma nova política de governo, que é a industrialização e o agronegócio com respeito às leis”, destacou o governador Gladson Cameli.

Nas palavras do anfitrião do evento, que se iniciou neste sábado e se estenderá por nove dias, até o dia 4 de agosto, “estaremos alinhados nesse propósito, o de que a salvação para o desenvolvimento do estado é o agronegócio, desburocratizando para quem quiser vir para o Acre investir”.

“São números expressivos que vão possibilitar mostrar a cara do nosso governo e desse povo trabalhador, o acreano, depois de 60 dias de muito trabalho para entregar esse espaço”, ressaltou a secretária de Estado de Turismo e Pequenos Negócios do Acre, Eliane Sinhasique.

Hasteamento dos pavilhões marcou a abertura da Expoacre 2019 Foto: Marcos Vicentti/Secom

Da solenidade de abertura, Gladson Cameli seguiu para a abertura da tradicional Comitiva da Cavalgada, que partiu do Calçadão da Gameleira, em direção à Arena da Floresta.

Uma projeção do Governo do Estado estima que ao menos R$ 50 milhões vão circular em volumes de negócios, com uma expectativa de 30 mil pessoas passando pelo parque por dia, o que dá 250 mil ao longo dos noves dias de evento.

Participaram também da solenidade de abertura o diretor-superintendente do Sebrae Acre, Marcos Lameira, o senador Sérgio Petecão, o presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco, Antônio Moraes, representando também a prefeita Socorro Neri, o secretário de Estado da Casa Militar do Amazonas, Fabiano Machado Bó, além do cônsul do Brasil na cidade boliviana de Cobija, Carlos Guedes Maia e o cônsul-geral do Peru em Rio Branco, Teobaldo San Martin.

Cerimônia de abertura da Expoacre foi prestigiada por centenas de pessoas, entre empresários do agronegócio e membros dos governos do Acre e de outros estados Foto: Marcos Vicentti/Secom

Acre e Rondônia unidos por novos mercados

O secretário de Estado de Agricultura de Rondônia, Evandro Cesar Padovani, afirmou que o seu governo estará alinhado às políticas de fortalecimento da produção agrícola do novo governo Gladson Cameli.

“Quero parabenizar toda a equipe do governador Gladson pelo evento, que estará focado na valorização do pequeno, do médio e do grande produtor, num momento em que os brasileiros estão passando por dificuldades financeiras, para que a gente tenha uma receita positiva, investindo na nossa vocação, na vocação dos estados da Amazônia, que hoje é o extrativismo, a pecuária tecnificada”, afirmou Padovani.

Governador Gladson Cameli perfilado com autoridades dos governos de Rondônia, do Amazonas, secretários de Estado e empresários do agronegócio Foto: Marcos Vicentti/Secom

Segundo Evandro Padovani, Rondônia já desfruta de um êxito grande quando o assunto é negócios rurais, mas é preciso elevar a produção e melhorar a qualidade dos produtos, conquistando com o Acre, mercados nacionais e internacionais.

Lideranças cristãs emocionam presentes

Um dos momentos mais significativos da abertura foi a bênção do padre Antônio Menezes e do pastor Daniel Batistela. O primeiro a convidar a todos a orar foi Batistela, que desejou muita paz, alegria e o sentimento de valorização da vida das pessoas que vão participar do evento. “Que o Acre caminhe para frente com o agronegócio, com todos unidos nesse grande projeto sob as bênçãos de Deus”, disse Batistela.

Já o padre Menezes mencionou o Salmo 49, que lembra que todas as pessoas devem oferecer o ‘sacrífico de louvor’ todos os dias. “Como é bom saber que o Acre pertence a Jesus, e profetizo nesta manhã que a economia do nosso estado será impactada a partir de agora”, pontuou o representante da Igreja Católica.

Comentários