Delegado de Xapuri (AC), Antônio Carlos Marques de Melo, foi atingido por duas vezes e já foi transferido para Rio Branco - Foto: Alexandre Lima/Arquivo
Delegado de Xapuri (AC), Antônio Carlos Marques de Melo, foi atingido por duas vezes e já foi transferido para Rio Branco – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

Alexandre Lima, da redação

As informações ainda são desencontradas, mas dão conta de uma tentativa de homicídio contra o delegado da cidade de Xapuri, cidade distante 188km da capital acreana. Antônio Carlos Marques de Melo, teria abordado o suspeito de ter matado uma adolescente de 15 anos a golpes de faca, em meados do mês de novembro passado.

Segundo foi noticiado, a jovem teria tentado defender sua mãe que estaria sendo agredida por seu namorado. Desde então, o acusado teria conseguido fugir e estava sendo procurado pela Justiça até a noite deste domingo, dia 14.

tiros_01

Segundo foi informado por telefone, o suspeito teria sido localizado na cidade pelo delegado que lhe deu voz de prisão. Armado com uma arma tipo revolver (ou pistola), e efetuado dois disparos contra o delegado lhe acertado uma das pernas e nas costas.

Após o ocorrido, o meliante teria fugido rumo a estrada que dá acesso a BR 317. Uma mulher identificada como sua namorada foi detida e conduzida à delegacia para averiguação, sob suspeita de tentar dar guarida e facilitar a fuga do suspeito.

O delegado foi conduzido ao hospital de Xapuri, onde recebeu os primeiros socorros e estaria esperando ser transferido para a Capital, devido seu estado de saúde aspirar cuidados, ocasionado pelo ferimento a bala nas costas.

Uma grande mobilização de policiais civis e militares foram acionados pela BR 317 sentido Rio Branco (Capital) e Brasiléia (fronteira), com intuito de capturar o acusado que fugiu numa camionete.


Quem é o acusado

Elivan Verus da Silva é acusado de matar com três facadas a jovem Janaína Nunes da Costa. Esse fato aconteceu quando a mãe da jovem e o acusado discutiam. Janaína tentou defender a mãe das agressões do rapaz quando foi agredida fatalmente.

Janaína não resistiu aos ferimentos no pescoço, na mão e na cabeça. Desde então, Elivan era considerado foragido da Justiça. (ac24horas)


 

Mais informações a qualquer momento.

Comentários