Os presos identificados pela polícia atuando em facção dentro dos presídios no Acre serão transferidos para outros estados, segundo informou a Polícia Civil. A ideia é que a transferência desarticule o crime organizado e restabeleça a ordem.

A transferência faz parte da operação Fim da Linha que aconteceu ontem (31) nas cidades de Manuel Urbano, Porto Acre, Sena Madureira, Bujari, Acrelândia, Senador Guiomard e Rio Branco.

A operação conseguiu cumprir um total de 160 mandados de prisão contra pessoas suspeitas de integrar facções criminosas que atuavam direta ou indiretamente em crimes no Estado. Foram quatro meses de investigação para estudar cada um dos envolvidos e os papeis que cada um desempenhavam na facção. Foi possível descobrir a participação de integrantes atuantes de outros estados, bem como comandantes atuantes de dentro do presídio.

Ao todo foram cumpridos mais de 200 mandados, sendo 160 deles mandados de prisão. Cerca de 300 homens entre policiais civis e militares, participaram da ação.​

Comentários